Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar: Gruta do Morgado Superior revela ossadas de há 7 mil anos

Foram apresentados no domingo, 24 de julho, no Salão de Festas e Convívios contiguo à Igreja da Portela da Vila, na freguesia de Além da Ribeira/Pedreira, em Tomar, os resultados das escavações da Gruta do Morgado Superior.

- Publicidade -

A importância desta cavidade a Gruta do Morgado, para os académicos e alunos,  para o estudo das populações holocénicas é-nos revelada pelo número de indivíduos encontrados até ao momento: 195, sendo que há registos que apontam para crianças, mulheres e homens que se dividem num espaço temporal que recua até cinco mil anos antes de Cristo, ou seja, há cerca de sete mil anos. Além disso, também foram descobertos utensílios tais como pontas de flecha.

 

- Publicidade -

Assistiram à sessão de divulgação, na qual também participou Anabela Freitas, presidente da autarquia tomarense, mais de 80 pessoas, manifestando interesse em saber o que se descobriu nesta gruta do Vale do Nabão, entre os Casais Novos/Lapas e Nabão, onde povos se fixaram há milhares de anos e cujos trabalhos arqueológicos o provam com exactidão.

Foi nesta gruta que decorreram até finais de julho os trabalhos arqueológicos com o objetivo de compreender como era usado este espaço funerário durante a Pré-história.

Ana Rosa Pinto Cruz e Ana Curto foram as impulsionadoras deste projecto em 2015, aprovado em 2016 por um júri universitário nomeado pela Direcção Geral do Património Cultural tendo os resultados preliminares da campanha arqueológica de 2016 sido apresentados pela professora Ana  Cruz.

A investigadora espera que aquilo que encontraram, seja estudado, registado e  catalogado, e que fique num museu de modo a criar mais valias que levem pessoas a ir aos locais, ver no seu “habitat” de milhares de anos, os locais onde viveram os nossos antepassados.

O objectivo, segundo Ana Rosa Cruz, passou por “produzir qualquer coisa que seja devolvida à população”. Na região existem, segundo a mesma professora do IPT, 17 grutas mas só 6 foram intervencionadas. Nesta gruta com 7 mil anos de história, durante cinco séculos os habitantes depositaram aqui os “seus mortos” e até mesmo a passagem das Invasões Francesas no Século XVIII aqui deixaram marcas, pelo que foi recolhido e analisado.

 

A presidente da autarquia, Anabela Freitas realçou o facto do “mundo académico descer aos povoados e a região e a freguesia ficar com mais um ponto de interesse”.

A Junta de Freguesia de Além da Ribeira/Pedreira e a Câmara Municipal de Tomar apoiaram os trabalhos contribuindo com alojamento e alimentação no Centro de Dia de Além da Ribeira.

gruta morgado4

De entre as grutas naturais do País às quais se procedeu a análise antropológica e segundo o blogue da MeandroCVR. WordPress.com;  a Gruta do Morgado Superior é uma das que até ao momento apresentou o maior número de indivíduos em Portugal tendo sido contabilizados 195 indivíduos dos quais 131 eram adultos e 64 não adultos.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome