Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Frida Kahlo sobe ao palco para ajudar o CIRE

A Biblioteca Municipal António Cartaxo da Fonseca é palco do espetáculo “Não Kahlo” a partir das 21h00 deste sábado, dia 14, e também da solidariedade uma vez que as receitas da peça produzida pela cooperativa teatral D. Mona revertem na totalidade para a reabilitação do lar residencial do CIRE – Centro de Integração e Reabilitação de Tomar.

- Publicidade -

A peça de estreia da D. Mona, fundada em 2017 pela encenadora e atriz Mónica Kahlo e a antropóloga e investigadora Sílvia Raposo, junta diversas áreas artísticas e idiomas numa viagem ao universo Frida Kahlo. A história desta pintora mexicana que lutou para superar as suas limitações físicas é contada a partir da noção de “conto-sonho”, do universo non-sense e do mundo onírico criado por Lewis Carrol em “Alice no País das Maravilhas”.

Segundo a sinopse do espetáculo Não Kahlo é canibalista. Comeu a orelha direita de Van Gogh. Não Kahlo é cleptomaníaca. Roubou as rosas de Santa Isabel para adornar os cabelos de Frida. Não Kahlo é contra-hegemónica. Arrancou o bigode de Dali para fazer a peruca de Barloff. Não Kahlo é inconformada. Abriu a vala de Shakespeare para desenterrar a caveira de Yorick. Não Kahlo é amante. As suas criações são exercícios espirituais. Não Kahlo é iconoclasta. Subtraiu um prego à cruz e pregou-o na lista telefónica. Não Kahlo é a acção de se desdobrar em infinitas mulheres”.

- Publicidade -

Os bilhetes podem ser adquiridos na Afimatex, no Amor Lusitano, no CIRE e na Digicópia.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome