Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Festival ‘Planos’ coloca em exibição 53 curtas-metragens de mais 25 países

O PLANOS – Festival Internacional de Curtas-Metragens de Tomar regressa ao Cine-Teatro Paraíso, em Tomar, de 17 a 21 de novembro, reunindo ao longo dos cinco dias desta quinta edição 53 curtas-metragens oriundas de mais de 25 países. Este é um festival para amantes de cinema, para quem gosta de olhares diferentes do usual e que dá oportunidade de conhecer novos talentos. A entrada, tal como o espírito do festival, é livre.

- Publicidade -

Realizando-se desde 2016, tendo sido interrompido pela pandemia que cancelou a edição do ano passado, o PLANOS está de volta para dar continuidade ao seu propósito maior: “pretende dar a conhecer ao público novas produções a nível mundial, bem como de proporcionar a oportunidade de novos talentos divulgarem as suas produções”.

Sendo paragem obrigatória para quem gosta e acompanha as produções da sétima arte, funciona como montra de curtas-metragens produzidas a nível nacional e internacional.

- Publicidade -

O festival arrancou no dia 17, às 21h00, com projeção da média-metragem “Bunker ou Contos que Ouvi Depois do Mundo Acabar”, do realizador abrantino João Estrada. Este trabalho ganhou o Prémio de Cinema Português no Fantasporto, em 2020, e saiu recentemente vencedor na categoria de Cinema na Mostra Nacional de Jovens Criadores.

A Seleção Oficial com variedade de temas e culturas, é composta por 36 curtas-metragens oriundas de 23 países, ocupando Portugal lugar de destaque com nove filmes em competição.

Juntam-se outras 27 curtas-metragens que chegam de países como Alemanha, Áustria, Bulgária, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Irão, Irlanda, Itália, Kosovo, Lituânia, Luxemburgo, Noruega, Nova Zelândia, Países Baixos, Perú, Reino Unido, Suécia, Ucrânia e Vietname. Este conjunto de filmes irá ser distribuído por seis sessões competitivas que irão ocupar os cinco dias do festival.

Na manhã de dia 19, sexta-feira, regressa as sessões infantis Planinhos, organizadas pelo Cineclube de Tomar em parceria com O Dia Mais Curto. Os mais novos poderão assistir a seis curtas-metragens que prometem fazer-lhes as delícias.

No sábado à tarde, dia 20, o Leiria Film Fest marcará também presença com uma seleção de filmes premiados em anteriores edições do festival: Sealskin, de Ugla Hauksdóttir (Islândia), Sleepwalk, de Filipe Melo (Portugal), Alien, de Yeon Jegwang (Coreia do Sul) e O Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto, de Bruno Caetano (Portugal). A sessão será presidida pelos organizadores do prestigiado festival de Leiria, Bruno Carnide e Cátia Biscaia.

O PLANOS escapa no domingo, dia 21, para o Centro Cultural da Levada, onde será feito o anúncio dos vencedores do festival, com cerimónia marcada para as 17h00. A anteceder este momento, pelas 15h00, haverá declamação de poesia, “As Quatro Manhãs” de Almada Negreiros, a cargo da associação cultural Espaço 0.

Consulte aqui o PROGRAMA :

QUARTA 17
(Cine-Teatro Paraíso)
21h00
Projeção da curta-metragem “Bunker ou Contos que Ouvi Depois do Mundo Acabar” com a presença do realizador João Estrada

22h00
Sessão Especial com o realizador convidado Paulo Martinho

QUINTA 18
(Cine-Teatro Paraíso)
18h30
1.ª Sessão Competitiva
21h30
2.ª Sessão Competitiva

SEXTA 19
(Cine-Teatro Paraíso)
11h00
Planinhos – Sessão Especial Infantil (Curadoria: Cineclube de Tomar)
18h30
3.ª Sessão Competitiva
21h30
4.ª Sessão Competitiva

SÁBADO 20
(Cine-Teatro Paraíso)
15h00
Sessão Especial Leiria Film Fest com a presença dos convidados Bruno Carnide e Cátia Biscaia
16h30
5.ª Sessão Competitiva
18h30
6.ª Sessão Competitiva

DOMINGO 21
(Complexo Cultural da Levada)
15h00
“As Quatro Manhãs” de Almada Negreiros – Momento de Poesia por Espaço 0
17h00
Anúncio dos Vencedores e Entrega de Prémios

Mais informações e programa detalhado em www.planosfilmfest.pt

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome