Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar: executivo aprova Núcleo Museológico da Festa dos Tabuleiros

O executivo camarário de Tomar aprovou nesta segunda-feira, 17 de outubro, por unanimidade, uma proposta do vereador Rui Serrano (PS) no sentido de se vir a promover o desenvolvimento do projeto do Núcleo Museológico da Festa dos Tabuleiros, em parceria com a Comissão Central da Festa, na Casa Vieira Guimarães. A mesma proposta sugere que se proceda à constituição de uma equipa interna, do Município, que avance desde já, junto – Direcção Geral do Património Cultural, com o registo da Festa dos Tabuleiros no Inventario Nacional do Património Cultural Imaterial.

- Publicidade -

“A Festa dos Tabuleiros, marca e pilar da identidade e carácter da comunidade tomarense; elemento singular pela notável e verdadeiramente excepcional capacidade de congregar e unificar; património de reconhecido valor cultural, com uma surpreendente inteligência para permanecer renovando-se, é também uma importante marca nacional do povo português, que aqui acorre, como se a ela pertencesse (e pertence)”, começou por justificar Rui Serrano.

img_9733
Vereador Rui Serrano explicou contornos da proposta antes da votação Foto:mediotejo.net

- Publicidade -

Incluindo na mesma proposta foi aprovado promover a cooperação e o envolvimento institucional da CCDR Centro, Turismo de Portugal e DGPC, no apoio ao desenvolvimento de um plano de salvaguarda integrada do Património da Festa dos Tabuleiros e dar início à elaboração do dossier de candidatura da Festa dos Tabuleiros à lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO, depois de constituída a respectiva comissão de elaboração da mesma candidatura.

O vereador do PSD, João Tenreiro, recorda que o PSD já apresentou propostas anteriormente para se fazer o Museu dos Tabuleiros em Tomar mas que nunca tiveram acolhimento. Lamentou ainda que o vereador Rui Serrano não se tenha lembrado de fazer obras na Casa Viera Guimarães – local que agora sugere para o Núcleo Museológico – quando tinha este pelouro, considerando que o mesmo se encontra degradado.

Hugo Cristóvão (PS) alertou para as dificuldades de se construir um Museu, uma vez que é um projecto que deve obedecer a muitas especificidades enquanto a presidente da autarquia, Anabela Freitas (PS) frisou que uma candidatura a Património Mundial da Humanidade requer muito tempo a construir.

Proposta de Rui Serrano, na íntegra:

“A Festa dos Tabuleiros, marca e pilar da identidade e carácter da comunidade tomarense; elemento singular pela notável e verdadeiramente excepcional capacidade de congregar e unificar; património de reconhecido valor cultural, com uma surpreendente inteligência para permanecer renovando-se, é também uma importante marca nacional do povo português, que aqui acorre, como se a ela pertencesse (e pertence).

Num momento em que são publicadas as contas da última edição da Festa, é fundamental e obrigatório enaltecer o sucesso da sua organização, que personalizo no seu líder e Mordomo, João Victal, representante do nosso maior potencial, que ali se expressa numa realidade que nos supera a todos, individualmente e como comunidade. Não podemos deixar notar a cada vez maior ligação dos jovens tomarenses à Festa dos Tabuleiros, dos que aqui habitam e dos que escolheram outros lugares para trabalhar e viver. Seria um enorme e imperdoável erro, não reconhecermos, com a maior das seriedades e com a maior rapidez, que nesta dinâmica de assunção e orgulho dos jovens tomarenses, se encontra uma das maiores alavancas para o futuro que ambicionamos todos para Tomar mas que, repetidamente, adiamos.

É também o momento de, definitivamente e sem perder mais tempo, honrar a importância que o génio da Festa dos Tabuleiros tem para Tomar e para o País.

Considerando estas circunstâncias favoráveis, proponho que este executivo delibere:

  1. Promover o desenvolvimento do projeto do Núcleo Museológico da Festa dos Tabuleiros, em parceria com a Comissão Central da Festa;
  2. Que o Núcleo Museológico, por razões históricas e patrimoniais, seja acolhido na Casa Vieira Guimarães, edifício icónico de Tomar, actual sede da Comissão Central da Festa dos Tabuleiros;
  3. Que se proceda à constituição de uma equipa interna, do Município, que avance desde já, junto da DGPC – Direcção Geral do Património Cultural, com o registo da Festa dos Tabuleiros no Inventario Nacional do Património Cultural Imaterial;
  4. Promover a cooperação e o envolvimento institucional da CCDR Centro, Turismo de Portugal e DGPC, no apoio ao desenvolvimento de um plano de salvaguarda integrada do Património da Festa dos Tabuleiros;
  5. Dar início à elaboração do dossier de candidatura da Festa dos Tabuleiros à lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO, depois de constituída a respectiva comissão de elaboração da mesma candidatura.

Não posso deixar de apelar ao compromisso de todos os que constituem este executivo, para que estas acções se encarem como objectivos que ambicionemos desenvolver e concretizar até ao final deste mandato”.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome