PUB

Tomar | Eleitos contra encerramento do balcão da CGD na Av. Norton de Matos

A bancada municipal do Partido Socialista (PS) apresentou uma proposta, na sessão de 29 de junho, com vista à reivindicação perante a administração da Caixa Geral de Depósitos “que a dependência bancária da Av. Norton de Matos não seja encerrada e que se mantenha em funcionamento para dar resposta às necessidades dos seus clientes e da população do concelho”. A proposta foi aprovada por unanimidade.

PUB

De acordo com a moção, a Caixa Geral de Depósitos como banco público do Estado que é “deve assegurar um serviço de proximidade e de confiança às populações e contribuir para o desenvolvimento socioeconómico do país”. A proposta foi aprovada por unanimidade.

O encerramento do balcão da Av. Norton de Matos já foi comunicado, conforme informação oficial que está a ser enviada aos clientes. A CGD já tinha encerrado, em 2014, o balcão que funcionava na Alameda Um de Março, onde atualmente está instalado o cartório notarial de Sara Reis. Com o encerramento do balcão da CGD na av. Norton de Matos, passa a funcionar apenas um balcão, o da rua Serpa Pinto (Corredoura).

PUB
PUB
Elsa Ribeiro Gonçalves
Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).