Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar: Dois dias a “bibliotecar” com personalidades nacionais e estrangeiras

O início da iniciativa “Bibliotecando em Tomar” esta sexta-feira, 6 de maio, marca o arranque de uma autêntica maratona literária de dois dias com 25 personalidades portuguesas e estrangeiras. Pela biblioteca municipal passam oito painéis de oradores que apresentarão e discutirão o tema “Os Outros e Nós – leituras da alteridade e mesmidade”, intercalados por um espetáculo musical no Cine-Teatro Paraíso inspirado na língua portuguesa.

- Publicidade -

A biblioteca de Tomar será o local de eleição para os amantes da literatura esta sexta-feira e sábado. A iniciativa “Bibliotecando em Tomar” traz a este equipamento municipal 25 personalidades reconhecidas, distribuídas por oito painéis de oradores ao quais se seguirão momentos de debate, para falar sobre “Os Outros e Nós – leituras da alteridade e mesmidade”.

Na sexta-feira, pelas 10h00, Guilherme d’Oliveira Martins e Henrique Leitão formam o primeiro painel da manhã intitulado “Os outros e Nós”, ao qual se segue a questão colocada pelo segundo conjunto de oradores “E agora Europa?”, a que Pacheco Pereira, Fernando Rosas e Pedro Roseta respondem.

- Publicidade -

A partir das 15h00, Joshua Ruah, Abdool Magid Vakil, Faranaz Keshavjee, Tolentino Mendonça e Aurélio Lopes abordam a “Fé e liberdade de consciência”. O último painel do dia é constituído por por António Matias Coelho, Marco Daniel, Duarte Carlos e Amaral Dias e foca-se em “Os Outros (ausentes) e Nós”.

O “Bibliotecando em Tomar” continua à noite no Cine-Teatro Paraíso com o espetáculo “Visita Guiada”. A partir das 21h30, a musica e a imagem aliam-se à literatura com o cunho do quarteto Tomar-lhe o Gosto, de José Santos, Paulo Serafim, Rui Sérgio e Mafalda Rodrigues.

A iniciativa regressa à biblioteca no sábado, às 9h15, e abre com a apresentação “Choque de culturas do Norte e do Sul?” pelos oradores Maria José Vitorino, Luísa Costa Gomes e Carlos Fiolhais. Após o debate, a palavra passa para António Tavares, Ana Marques Gastão e Miguel Real no painel “Da mesmidade à alteridade”.

O regresso do almoço no Congresso da Sopa (Mouchão Parque) está marcado para as 15h00, hora em que Isabel Ventura, José Manuel Sobral e Teresa Calçada fazem a sua intervenção sobre a “Ética da diversidade”. Pouco depois, Guilherme d’Oliveira Martins regressa para o oitavo e último painel acompanhado por José Augusto França e Eduardo Lourenço para falarem sobre “Os Outros e Nós”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here