Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Diálogo inter-religioso e cultural em destaque no dia da Cidadania

O concelho de Tomar recebe esta terça-feira, dia 23, o dia Cidadania em Portugal, promovido pela ANIMAR e o município. Uma iniciativa que transforma diversos locais em espaços de debate e reflexão sobre bullying, violência doméstica, igualdade de género, intergeracionalidade e diálogo inter-religioso.

- Publicidade -

O bullying é o primeiro tema a ser abordado nas ações de sensibilização realizadas nas escolas Santa Maria do Olival e Jácome Ratton às 9h30 e às 11h30, respetivamente. O Centro de Formação Profissional recebe a terceira ação de sensibilização do dia, desta vez sobre violência doméstica, à mesma hora que nos Paços do Concelho tem início a palestra em que Isabel Neves, da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, fala sobre a igualdade de género (15h00).

A quarta ação de sensibilização tem lugar, uma hora e meia mais tarde, na Biblioteca Municipal Dr. António Cartaxo da Fonseca que aborda a igualdade e inclusão na presença de elementos do projecto FazEco E6G e da Universidade Sénior de Tomar. O local recebe, pelas 18h00, o quinto debate nacional do Roteiro para o Diálogo Inter-religioso e Cultural com foco nos “Peregrinos e Turistas: em Diálogo na construção de Cidadania”.

- Publicidade -

O debate realiza-se no âmbito do projeto “Roteiro para o Diálogo Inter-religioso e Cultural”, da associação Karingana wa Karingana. O último interveniente será Paulo Mendes Pinto, da Área de Ciência das Religiões da Lusófona, entidade organizadora e que aloja o Observatório para a Liberdade Religiosa, a que pertence o moderador Joaquim Franco.

Este momento conta com a participação de Anabela Freitas, presidente da Câmara Municipal de Tomar, o padre Carlos Godinho, da Obra Nacional da Pastoral do Turismo, Elisha Salas, rabino da Comunidade Judaica de Belmonte, Filomena Barros, professora de História do Islão, João Serrano, economista e da Confraria Ibérica do Tejo, Pedro Machado, da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal e Rui Lomelino de Freitas, professor de Gnose e Esoterismo Ocidental.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome