Tomar / Dia da Cidade| Presidente diz que concelho reúne atractividade para ser um cluster tecnológico ( c/ vídeos e fotos)

Parte das cerimónias do Dia de Tomar – que comemorou esta quinta-feira, 1 de março, 858 anos da fundação do Castelo Templário por D. Gualdim Pais –  fizeram-se debaixo de chuva e vento forte. Seguiu-se a sessão comemorativa do Dia da Cidade, na qual todos os representantes dos partidos na assembleia municipal discursaram. A presidente, Anabela Freitas, encerrou os discursos, ao que se seguiu a entrega de insígnias e medalhas.

PUB

PUB
Cerimónias na Praça da República decorreram como habitualmente, não obstante a chuva e o vento fortes Foto: mediotejo.net

A autarca socialista elencou alguns daqueles que considera ser os principais “desafios” que Tomar tem no momento presente, afirmando que o concelho reúne condições de atractividade para que aqui seja instalado um Cluster tecnológico, em colaboração com o Instituto Politécnico de Tomar. “O povo é sábio e diz que não se devem colocar os ovos toda na mesma cesta. Se temos potencialidades a nível turístico, também as temos ao nível das novas tecnologias, com condições apelativas para que, cada vez mais, aqui se instalem empresas desta área”, disse.

Frisando que a cidade “carrega o peso de anos de história”, os desafios continuam a ser o de projectar o nome de Tomar “aquém e além fronteiras”, aproveitando todo o seu potencial patrimonial, histórico e cultural, entre outros. “Projectarmos-nos no contexto nacional e internacional é um desafio que nos traz a obrigação de sabermos equilibrar os residentes e quem nos visita. Despovoar o centro histórico para dar lugar a estruturas de turismo é errado no meu ponto de vista”, disse.

PUB

A presidente da Câmara terminou o seu discurso com uma frase de Winston Churchill: “‘o pessimista vê dificuldade em cada oportunidade; o otimista vê oportunidade em cada dificuldade’. Eu sou uma optimista. Viva Tomar”, disse.

Autarca de Tomar, Anabela Freitas, durante o seu discurso do Dia da Cidade Foto: mediotejo.net

José Pereira, presidente da assembleia municipal de Tomar, abriu a sessão enaltecendo a presença de todos neste ato solene que “enobrece” ainda mais cidade, não esquecendo os agraciados e os funcionários da autarquia que neste dia receberam o diploma pelos 35 e 25 anos de serviço.

O primeiro a discursar nesta sessão foi o eleito Américo Pereira (Independentes do Nordeste), autarca da União de Freguesias Serra/Junceira. “Tomar não tem conseguido, nos últimos 40 anos, libertar-se das amarras do passado”, considerou, acrescentando que da “cidade-jardim nem as pétalas secas nos restam”.

Para o autarca, Tomar precisa de uma cidadania pro-activa, fora das redes sociais, lamentando que o PDM não dê sinais de vida há 10 anos, sendo este o maior obstáculo ao desenvolvimento do concelho. “Os tomarenses são vencedores por natureza”, concluiu.

Maria da Luz Lopes, do Bloco de Esquerda, reportou-se ao facto do ser humano necessitar de viver em comunidade. “O homem  é por natureza um animal político”, disse, citando Aristóteles, sendo que a aspiração à felicidade passa pela vida em comunidade, dado que isolado o ser humano não existe.

Sessão solene decorreu no Cineteatro Paraíso que se encheu de convidados Foto: mediotejo.net

Paulo Macedo, da CDU, destacou por seu turno a poluição do Rio Nabão, com margens ao abandono, sendo que existem mecanismos de financiamento para a reabilitação das suas margens. “Um rio quando limpo, ornamenta este centro histórico”, atesta.

Já o representante do PSD, João Tenreiro, optou por um discurso mais incisivo e com recados directos para o atual executivo camarário PS. “É necessário deixar o discurso do passado e colocar em prática ideias e projectos, trabalhando de forma responsável para o concelho de Tomar. Quando quisermos falar de herança, vamos agarrar os bons exemplos do passado. O povo não quer um calimero, quer um fazedor. Trazer o passado para envenenar o presente é obsessivo”, disse.

Susana Faria, do PS, terminou os discursos desta sessão, referindo que “mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”, sendo que Tomar será melhor no futuro do que foi no passado. “Todos estamos convocados para esta missão de Mais Tomar”, disse.

PUB

Tomar – Dia da Cidade – Discurso da presidente da autarquia, Anabela Freitas

Publicado por mediotejo.net em Quinta-feira, 1 de Março de 2018

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here