- Publicidade -

Tomar | Data do 8º Festival Bons Sons revelada no “Dia Aberto” do SCOCS

A data da oitava edição do Bons Sons foi revelada durante as comemorações dos 35 anos do Sport Clube Operário de Cem Soldos, no passado dia 15 de janeiro. O evento que colocou Cem Soldos, Tomar, na rota dos principais festivais de verão regressa a 11 de agosto para mais quatro dias de música portuguesa que transformam a pequena aldeia num grande palco.

- Publicidade -

A celebração do 35º aniversário do Sport Clube Operário de Cem Soldos (SCOCS) reuniu os habitantes da aldeia na sede da associação para um “Dia Aberto” em que estiveram em destaque as iniciativas que dinamizam a localidade durante o ano. O Festival Bons Sons encontra-se entre elas e a data da oitava edição foi revelada durante o momento comemorativo.

O evento que colocou Cem Soldos na rota dos principais festivais de verão realiza-se entre 11 e 14 de agosto e promete uma nova enchente de fãs da música nacional e não só. Nomes emergentes e conhecidos do panorama musical português voltam a rumar ao concelho de Tomar depois da última edição ter reunido mais de cinquenta artistas em oito palcos.

- Publicidade -

A nova orquestra “Cantixas” atuou no Dia Aberto. Foto: DR

A aldeia não perde o ritmo até à data do evento, cujos bilhetes custam €25,00 até fevereiro e sobem para €40,00 a partir de março, e nos próximos tempos estão previstas outras atividades. Esta sexta-feira, dia 20, tem início o “English Club”, um ciclo de conversas em língua inglesa dirigido a maiores de 15 ano, ao qual se seguem um Torneio de Snooker, o 6º Café Pedagógico e um workshop de Feltragem Artesanal.

O “Dia Aberto” ficou, igualmente, marcado pela projeção de um vídeo sobre os seis eixos estratégicos projeto Aldeia Cultura – Educação, Envelhecimento, Turismo, Desporto, Urbanismo e Cultura – o lançamento da marca de costura PONTO100NÓ, o anúncio da requalificação do Largo do Rossio e a apresentação da recém-criada Orquestra Tradicional de Cem Soldos “Cantixas”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).