Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | D. Gualdim Pais evocado no ano do nono centenário da sua morte

Tomar evocou no sábado, 13 de outubro, a figura de D. Gualdim Pais, no dia em que passaram 823 anos sobre a sua morte, ocorrida em 1195. A iniciativa, que contou com a presença de cerca de oito dezenas de participantes, oriundos de vários pontos do país, foi dinamizada pelo Município em parceria com várias entidades.

- Publicidade -

O evento integrou-se nas celebrações do nono centenário do nascimento do fundador do Castelo Templário que, sob o título genérico de Jornadas Gualdinianas, que têm vindo a decorrer em vários dos locais por onde passou ao longo da sua vida, começando por Barcelos, que documentos recentemente estudados apontam como possível local de nascimento.

A ação teve início às 11h00, na Praça da República, onde Carlos Trincão fez um primeiro enquadramento, antes de levar os participantes num périplo que atravessou uma das ruas mais antigas de Tomar (Pé da Costa de Baixo, ou seja, a Rua do Sopé da Encosta do Castelo) em direção à entrada da Mata e daí à igreja de Santa Maria dos Olivais, panteão templário que abriga o túmulo de D. Gualdim, e onde se lhe juntaram as preleções de Joaquim Nunes e Ernesto Jana.

- Publicidade -

Da parte da tarde, os passos dos participantes no encontro dirigiram-se àquele que é hoje um conjunto monumental Património da Humanidade, mas que começou a ser construído em 1160, por ordem do mestre, que trinta anos depois, apesar da idade avançada, ali resistiu heroicamente ao cerco dos mouros, num episódio decisivo para a reconquista. No Castelo Templário e na Charola do Convento, Ernesto Jana teve oportunidade de salientar a importância do papel de Gualdim Pais nesse processo que seria também determinante para o nascimento da vila, hoje cidade, de Tomar.

Houve ainda oportunidade para a apresentação de dois livros dedicados a esta temática: “O Mestre Templário na Fundação de Portugal” de Joaquim Nunes e “O Fronteiro de Deus – A vida heroica de Gualdim Pais, o maior monge-guerreiro de Portugal” de Fernando Pinheiro e para demonstrações de esgrima e de danças medievais pela associação Thomar Honoris.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome