- Publicidade -

Terça-feira, Janeiro 18, 2022
- Publicidade -

Tomar | Corpo de Bombeiros muda de designação e símbolos no mês do centenário

Os Bombeiros de Tomar comemoram dia 28 de janeiro os 100 anos da criação da corporação, e segundo a autarquia estão previstas iniciativas para assinalar a efeméride, em programa a anunciar. No mês do centenário, a corporação passa a designar-se Bombeiros do Município de Tomar devido a “uma adequação à legislação atual”, uma vez que passam à carreira de bombeiro sapador. A autarquia pretende que se mantenha um corpo misto, mantendo voluntários tal como na génese da corporação, justificando por isso a designação escolhida.

- Publicidade -

O ponto sobre a alteração da denominação e símbolos foi aprovado por unanimidade na passada reunião de Câmara Municipal.

Anabela Freitas, presidente da CM Tomar, referiu que se trata de adequar a denominação para Bombeiros do Município de Tomar “porque não podem ser apenas bombeiros sapadores” uma vez que a intenção é “manter o que está na génese da corporação, que é ter sempre voluntariado”, ou seja, manter um corpo de bombeiros misto.

- Publicidade -

Questionada sobre os custos que esta alteração trouxe pelo vereador do PSD, Luís Francisco, a autarca socialista referiu que segundo a estimativa feita “não acarreta aumento de custos” porque a autarquia já está a pagar pela carreira de sapadores, e uma vez que a alteração da denominação e símbolos também não significa aumento dos mesmos, pois já constava do orçamento de 2020, 2021 e 2022.

Quanto aos impactos de custos, visto que o corpo de bombeiros tem aumentado, a autarca refere que esta alteração deve representar cerca de 10 mil euros.

- Publicidade -

A autarca enumerou dois tipos de custos, uma vez que os bombeiros de carreira de bombeiros tiveram atualização salarial para carreira de sapadores, e a lei permite que não seja feito de uma só vez, havendo período de 4 anos para adequação. Tem estado a ser feito aumento de 25% anuais, cumprindo os 4 anos, por parte do município.

Depois há o caso do recrutamento externo, os primeiros 10 recrutas e agora os 17 que estão em formação no Regimento de Sapadores, que entram diretamente para a carreira de sapadores e estava contemplado no orçamento.

A edil notou que a alteração legislativa da carreira de bombeiro para a carreira de sapador trouxe impacto nos corpos de bombeiros detidos por autarquias, que são “uma minoria no país, cerca de 25 autarquias com estes corpos de bombeiros, estando os restantes em Associações Humanitárias” e uma vez que “as autarquias não têm financiamento direto para os corpos de bombeiros” ao contrário das associações.

No ano em que se comemoram os 100 anos dos, agora, Bombeiros do Município de Tomar, pretende-se adequar à legislação a sua designação, uma vez que é algo “obrigatório e que se já deveria ter sido feito, e iniciar um conjunto de atividades comemorativas dos 100 anos dos Bombeiros de Tomar”, afirmou a presidente da Câmara.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome