Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Convento de Santa Iria e antigo Colégio Feminino à venda

O edifício do Convento de Santa Iria e o antigo Colégio Feminino vão ser vendidos em hasta pública por mais de um milhão de euros. A proposta foi aprovada na última sessão da Assembleia Municipal, realizada esta segunda-feira, dia 11, que também ficou marcada pela saída imprevista da presidente da autarquia e do presidente da União de Freguesias de Casais e Alviobeira devido ao incêndio que deflagou no concelho por volta das 20h00 e levou a ponderar o encerramento da A13.

- Publicidade -

Anabela Freitas e João Alves abandonaram o Salão Nobre dos Paços do Concelho no início da última sessão da Assembleia Municipal antes das eleições autárquicas de 1 de outubro. Ambos assistiram à inclusão do novo ponto referente aos imóveis históricos na Ordem de Trabalhos, mas não estavam presentes na votação que aprovou a sua venda em hasta pública com 15 votos a favor do PS e dos Independentes por Tomar, 13 votos contra do PSD e Luís Ferreira (não inscrito) e três abstenções da CDU e BE.

As respostas a algumas das perguntas colocadas pelas bancadas foram dadas pelo vice-presidente da autarquia tomarense. Hugo Cristóvão defendeu que a melhor proposta não passa pela concessão, mas “a hipótese da venda” e esclareceu ao PSD que o ponto só foi levado à Assembleia Municipal esta segunda-feira devido, nomeadamente, aos atrasos verificados no processo.

- Publicidade -

A venda dos imóveis em hasta pública foi aprovada pelos deputados municipais esta segunda-feira. Foto: mediotejo.net

Ao deputado municipal Luís Ferreira (não inscrito) justificou que a opção pela hasta pública é a “mais fácil, mais capaz e mais interessante”, tendo o deputado Hugo Costa (PS) acrescentado tratar-se da “melhor do ponto de vista jurídico”. Sem resposta ficou a confirmação se os edifícios apenas poderão ser adquiridos para utilização enquanto equipamento hoteleiro.

Recorde-se que os antigos Convento de Santa Iria e Colégio Feminino chegaram a estar envolvidos num procedimento de venda igual, que ficou sem efeito. A nova tentativa de venda em hasta pública, agora aprovada pelos deputados municipais, tem como base de licitação um milhão e 360 mil euros, segundo o mediotejo.net conseguiu apurar durante a sessão.

A votação deste ponto gerou outro dos momentos que marcaram a despedida desta Assembleia Municipal. A contagem inicial dos votos dava conta de 12 a favor e, feitas as contas, concluiu-se que um dos deputados municipais não tinha votado. Os números foram retificados, mas o burburinho geral evoluiu para a troca de acusações entre as bancadas do PS e do PSD que terminou com a saída repentina do socialista Carlos Rodrigues, Presidente Junta Freguesia Asseiceira.

Os restantes pontos da Ordem de Trabalhos foram aprovados por unanimidade, à exceção do oitavo, relativo à pedreira da empresa João Vitorino & Filhos, Comercio e Transportes, Lda., localizada na freguesia de Asseiceira. O reconhecimento do interesse público municipal foi reprovado com 16 votos contra do PS, Independentes por Tomar e BE e 14 abstenções da CDU e PSD.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome