Tomar: Círio em honra de N. Sra de Piedade leva fiéis a pé da cidade até ao monte (c/fotos)

Foto: mediotejo.net

É uma tradição de cariz religioso que se realiza sempre no primeiro fim de semana de setembro em Tomar. O Círio de Nossa Senhora da Piedade leva muitos fiéis a percorrerem cerca de dois quilómetros de procissão, da cidade até à pequena Ermida de Nossa Sra da Piedade, que se localiza no alto de um monte, e de onde se consegue observar toda a panorâmica da cidade e o Convento de Cristo. É neste local de culto que é realizada uma missa campal para centenas de fiéis.

PUB
img_8759
O momento em que o padre Mário Duarte entrega o Círio à jovem cavaleira Inês Madureira Foto: mediotejo.net

Integram a procissão charretes, burros, crianças vestidos de anjinhos, mulheres com fogaças à cabeça, sendo o círio (uma enorme vela) entregue pelo pároco local, padre Mário Farinha Duarte a uma jovem que o leva a cavalo. Este ano, a missão coube a Inês Madureira, de 14 anos. O andor de Nossa Sra das Dores ou Nossa Senhora da Piedade é carregado por elementos do Grupo de Forcados Amadores de Tomar. O grupo de Gaiteiros “Os Patos Bravos” de Tomar liderava a procissão, logo atrás dos cavalos da Guarda Nacional Republicana.

img_8776
Crianças vestidas de anjo transportam mensagens de fé Foto: mediotejo.net

De acordo com o historiador Luís Marques, no seu livro ‘Tradições Religiosas entre o Tejo e o Sado’, um Círio é uma confraria popular que anualmente se desloca a um santuário (por vezes afastado) em cumprimento de uma «promessa antiga», colectiva, que teria feito a povoação nos tempos idos (míticos).

PUB

Na sua homilia, o Padre Mário Duarte Farinha, frisou que os presentes se encontravam “num sítio maravilhoso, numa cidade maravilhosa” e o que conta é que todos trabalhamos para um objectivo comum: sermos felizes no lugar onde vivemos. “Hoje viemos ao alto do monte contemplar como é bela a nossa cidade. Este dia é para nós um dia muito importante porque ele é o reflexo daquilo que mais belo pode existir numa comunidade que é o esforço comum, das mais variadas áreas, a fim de proporcionar à cidade e as nós mesmos, algo de belo e com um objectivo comum: virmos ao monte honrar Nossa Sra da Piedade”, disse o pároco Mário Duarte

img_8851
O andor de Nossa Sra da Piedade é transportado por elementos do Grupo de Forcados Amadores de Tomar Foto: mediotejo.net

Anteriormente, a procissão do Círio fazia-se a subir cerca de 300 degraus das escadinhas de Nossa Senhora da Piedade mas por causa dos animais mudou-se o itinerário da mesma desde há alguns anos. As fogaças são leiloadas depois da missa com os lucros a reverterem para obras de recuperação da capela.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here