Terça-feira, Março 2, 2021
- Publicidade -

Tomar | Cidade comemorou o dia mais simbólico do calendário tomarense (c/ fotogaleria)

Os 859 anos da fundação do Castelo por D. Gualdim Pais, em 1160, foi assinalado esta sexta-feira, dia 1 de março, durante as cerimónias oficiais do Dia da Cidade de Tomar. As iniciativas começaram pela manhã, perante o “olhar” do quarto Mestre da Ordem do Templo em Portugal, que assistiu ao hastear das bandeiras e recebeu coroas de flores e prolongaram-se até ao final da noite.

- Publicidade -

Associações, munícipes, turistas, convidados, forças de segurança e militares, bombeiros, autarcas, comunidade escolar, deputados da Assembleia da República e representantes de outras entidades públicas e privadas quiseram marcar presença nas comemorações da data simbólica para a cidade templária.

O primeiro ponto de encontro foi na Praça da República, que recebeu o momento do hastear das bandeiras e a deposição de coroas de flores junto da estátua de D. Gualdim Pais, tendo a comitiva seguido pouco depois para o Cine-Teatro Paraíso. Foi perante uma plateia cheia que se realizou a sessão solene da Assembleia Municipal, que começou com o discurso de boas-vindas do seu presidente, José Pereira.

- Publicidade -

Momento da deposição de coroas de flores na estátua de D. Gualdim Pais. Foto: mediotejo.net

Seguiram-se as intervenções dos representantes das diversas forças políticas representadas neste órgão deliberativo e a da presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas (PS). Cada discurso destacou temas marcantes da cidade, desde as áreas em que se defendeu ser necessário fazer mais – como a desertificação, inclusão social e o turismo – às consideradas no bom caminho – nomeadamente ao nível empresarial.

As diferenças partidárias foram atenuadas pelo consenso da força histórica da essência templária que a maioria apontou como inspiração de realizar o trabalho no presente de forma a assegurar um futuro melhor. A cerimónia solene ficou, igualmente, marcada pela homenagem a 21 pessoas e entidades tomarenses, assim como a diversos funcionários municipais com 25 e 35 anos de serviço.

Sessão Solene da Assembleia Municipal no Cine-Teatro Paraíso. Foto: mediotejo.net

No primeiro caso, a Medalha Municipal de Mérito, Grau Ouro, foi atribuída a António Fortes (Totói), António Sousa, Carlos Conceição, José Ferreira Marques, José Pereira Marques e Luís Ferreira. No que respeita às entidades, as distinguidas foram os Restaurantes “A Lúria”, “Bela Vista” e “Chico Elias” e as empresas Risabores – Indústria de Carnes e Tonera Metalomecânica.

A Medalha Municipal de Valor e Altruísmo, Grau Ouro, foi atribuída a Leopoldo Gonçalves, Manuel Subtil, Maria Helena Lima e Maria Teresa Vasco e a Medalha Municipal de Valor Desportivo, Grau Ouro, foi recebida por Artur de Matos, Carlos Carmo, Manuel Dias e Patrícia Sampaio. Carlos Farinha recebeu a Medalha de Honra do Município.

António Fortes (Totói) foi uma das personalidades tomarenses homenageadas. Foto: mediotejo.net

O Dia da Cidade continuou até noite dentro com diversos pontos altos e propostas para todos os gostos, a começar pela estátua viva alusiva à Festa dos Tabuleiros na Praça da República, ao final da manhã, e na Corredoura, a meio da tarde. Recheado de simbolismo revestiu-se o momento em que o quartel dos Bombeiros Municipais de Tomar recebeu as comemorações do 97º aniversário.

Para os fãs da cultura ficaram reservadas a exposição coletiva “13 Luas”, a música da Orquestra Sinfónica de Thomar e o ritmo de Fernando Alvim e Pão de Ló DJ Sets. O programa deste dia festivo integra o global da iniciativa “Dias de Thomar”, que teve início no passado dia 13 de fevereiro e termina este domingo, dia 3, com a prova desportiva “3 Léguas do Nabão”.

Partilhamos os primeiros momentos do Dia da Cidade de Tomar:

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).