- Publicidade -

Tomar | Cidadãos organizam peregrinação a Fátima para ajudar Cáritas

“Caminhar para ajudar” é o lema da Peregrinação Solidária Tomar- Fátima que está marcada para sexta-feira, 19 de maio,  organizada por um conjunto de cidadãos com o objetivo de angariar fundos para a Cáritas de Tomar. A iniciativa conta com o apoio dos dois agrupamentos escolares do concelho e de muitas entidades, associações e empresas de Tomar.
A concentração está marcada para as 23 horas na Cerrada dos Cães (junto ao Castelo Templário) com partida pelas 23h59. As inscrições custam 5 “passos” (3 para os alunos dos agrupamentos) e podem ser feitas na Cáritas, Junta Urbana (Sta. Maria), Café Santa Iria, Amor Lusitano e escolas dos agrupamentos.
Luís Boavida, do grupo de amigos que se juntou para dar corpo a esta iniciativa, explicou que após o sucesso da primeira peregrinação lhes foi lançado o desafio para avançarem para uma segunda edição, que foi preparada com mais antecedência para não coincidir com outras iniciativas. “Estão reunidos todos os ingredientes para que seja mais um êxito”, disse. O objetivo passa por reunir 500 inscrições, sendo este um evento aberto à participação de todos. “É muito fácil organizarmos esta iniciativa uma vez que todos querem ajudar”, referiu. Este ano, os escuteiros do CNE 44 também vão colaborar.
O percurso, com cerca de 30 quilómetros, vai ser semelhante ao do ano passado, com alterações dos pontos mais críticos, que foram melhorados, e com mais pessoas a dar apoio aos peregrinos, para garantir toda a segurança. Uma equipa de enfermeiros vai ser disponibilizada para atender qualquer eventualidade.
Maria Celeste Sousa, diretora do  Agrupamento Nuno de Santa Maria, referiu que esta é uma iniciativa exemplar. “As escolas já se juntavam para fazer esta peregrinação mas percebemos que era possível juntarmos-mos à comunidade e associar a esta peregrinação o valor da solidariedade. A escola também tem que passar estes valores aos seus alunos”, referiu.
Célia Bonet, presidente da Cáritas de Tomar, agradeceu ao grupo de amigos que o ano passado se juntou e iniciou esta peregrinação. “Somos uma instituição da igreja que tem sido muito acarinhada pela população de Tomar. O trabalho dos agrupamentos também é muito importante uma vez que, por vezes, são os alunos que procuram ou dão a conhecer aos seus familiares a Cáritas”, disse. Já o padre Mário Duarte lembrou que esta iniciativa é uma peregrinação, no ano em que se assinala o centenário das aparições de Fátima, pelo que esse aspeto deve ter sido em conta. “É bom perceber que há pessoas que ajudam os outros a ajudar, neste caso, uma instituição que se chama Cáritas”, disse.
Na Peregrinação Solidária de 2016 participaram cerca de 400 pessoas e foram recolhidos cerca de dois mil euros, bem como bens alimentares para a Cáritas de Tomar. A instituição apoia regularmente na cidade cerca de 200 famílias carenciadas, sendo que todo os fundos angariados são canalizados para essa finalidade.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).