Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar: Ceyceira Medieval evoca tempos de D. Afonso III até este domingo (c/fotos)

A localidade de Asseiceira, em Tomar, transformou-se neste fim-de-semana de 8 e 9 de outubro para dar corpo à “Ceyceira Medieval”, um evento organizado pelo Rancho Folclórico “As Lavadeiras ” de Asseiceira e da Associação Cultural Recreativa e Desportiva local, com o apoio da Junta de Freguesia e do município de Tomar.

- Publicidade -

img_9532
População dança músicas da época medieval Foto:mediotejo.net

Este ano o evento exalta Rei D. Afonso III. Admitindo-se que as origens da povoação sejam mais antigas, conta a história que a primeira referência ao lugar – a doação de Ceyceyra pelo mestre templário Pedro Alvito a Paio Farpado para que aí edificasse uma albergaria -, data de 1216, tendo o rei D. Afonso III concedido regalias ao lugar em 1253 para que aí se fixassem populações.

- Publicidade -

Recriações históricas, animações de rua, cortejo, música e danças medievais, tascas e tavernas, artesanato e oficinas, mercadores e ofícios, teatro, espectáculos de fogo, falcoaria e serpentes são alguns dos atractivos do certame.

img_9525
Presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, foi convidada a entrar no espírito da época Foto: mediotejo.net

A Ceyceira Medieval foi inaugurada oficialmente na tarde deste sábado, 8 de outubro. O momento contou com a presença da presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas e do vereador Hugo Cristóvão que, juntamente com o presidente de junta de Asseiceira, Carlos Rodrigues, foram convidados para um pé de dança.

“Queria cumprimentar todos os que embarcaram nesta viagem até aos tempos de D. Afonso III. É com agrado que vejo que a aldeia se uniu para apresentar uma feira que já tem alguma qualidade”, disse Carlos Rodrigues, convidando os visitantes a desfrutar da aldeia que prima pelo saber bem receber.

A presidente de Câmara, Anabela Freitas, recordou que este evento se iniciou com a Comemoração dos 500 anos do Foral de Asseiceira e que a população soube agarrar, felicitando todos os populares por esta iniciativa. “O concelho é muito mais que a cidade. Asseiceira tem uma riqueza imensa que vale a pena descobrir”, disse, desejando aos feirantes que façam bom negócio.

img_9560
José Gameiro e João Pinto, habitantes da localidade, consideram que Feira é uma mais-valia para Asseiceira Foto:mediotejo.net

Os habitantes da terra com quem o mediotejo.net falou referem que a aldeia vive dias ricos com este certame. “É muito bom ver toda esta vida”, refere José Gameiro. A seu lado, encontramos João Pinto que está a fazer olaria ao vivo. Vive em Asseiceira há pouco tempo e confessa que ainda se está a integrar na comunidade. “Vim para cá por ocasião da celebração do Foral e por cá fiquei, aproveitando estes momentos para divulgar a minha arte”, atesta.

Vestida a rigor, nascida e criada na Asseiceira, Maria Irene Ferreira, vive a Feira Medieval com intensidade. “Serve para unir mais os habitantes. A terra precisa deste e de mais eventos para ganhar outra vida”, opina.

O evento decorre até este domingo, 9 de outubro, das 11h às 21 horas. A entrada é livre.

 

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome