- Publicidade -

Sexta-feira, Dezembro 3, 2021
- Publicidade -

Tomar | Centro Qualifica Templários inaugurado para fortalecer competências no Médio Tejo (c/vídeo)

Permitir uma eficiente interligação no território do Médio Tejo entre as componentes da formação, da qualificação profissional e do emprego, numa perspectiva de aprendizagem ao longo da vida, é o grande objectivo do “Centro Qualifica Templários” dinamizado pelo Agrupamento de Escolas Templários, em Tomar. A sessão de inauguração decorreu ao final de tarde desta segunda-feira, 9 de outubro, com uma sessão solene que decorreu no auditório da Escola Secundária Jácome Ratton, escola-sede do Agrupamento.

- Publicidade -

Angelina Macedo, Paulo Macedo, Anabela Freitas, Miguel Pombeiro e António Carlos Godinho Foto: mediotejo.net

A sessão contou com a presença de vários convidados, entre os quais vários presidentes de junta da região, com a presença da presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas e ainda com a presença de Miguel Pombeiro, Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Paulo Macedo, director do Agrupamento de Escolas Templários, abriu esta cerimónia fazendo uma análise histórica sobre os Centro Qualifica em Portugal. Na ocasião, referiu que “o acesso das populações adultas pouco qualificadas a novas oportunidade de educação e formação é e sempre será uma peça essencial na luta pela diminuição de desigualdades quer ao nível global, entre países, quer mesmo a nível nacional”.

- Publicidade -

Paulo Macedo, diretor do Agrupamento de Escolas Templários, refere que o agrupamento tudo fará para que este Centro Qualifica seja conhecido como um dos que possui “uma oferta educativa mais abrangente, diversificada e de qualidade” . Foto: mediotejo.net

Paulo Macedo recordou que a formação profissional alcançou um grande protagonismo a partir da década de 90, fruto da necessidade de se qualificar e especializar a mão de obra que o desenvolvimento acelerado da economia requeria. “Os Centro Qualifica visam a qualificação de jovens e adultos e promovem uma resposta qualificada e ajustada às suas necessidades bem como às exigências do mercado de trabalho”, realçou referindo que o Agrupamento de Escolas Templários tudo fará para que este Centro Qualifica seja conhecido como um dos que possui “uma oferta educativa mais abrangente, diversificada e de qualidade” sendo que uma das formas de atingir este desiderato passa por estabelecer protocolos de colaboração com outras entidades.

Miguel Pombeiro, Secretário Executivo da CIMT refere que esta entidade aceitou o repto para desenvolver um projecto-piloto de um sistema de antecipação de necessidades de formação. Foto: mediotejo.net

O Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), Miguel Pombeiro, deu conta que a CIMT tem trabalho no âmbito da rede formativa no território e aceitou o repto para desenvolver um projecto-piloto de um sistema de antecipação de necessidades de formação, que teve três fases distintas: diagnóstico, concertação de atores e plano de acção.

“No primeiro ano deste projecto, tentámos encontrar um conjunto de indicadores de evolução no nosso território sobre a evolução do mercado de trabalho. Fizemos inquéritos a empresas e foram desenvolvidos workshops com o objectivo de encontrar prioridades e recomendações no âmbito da formação. Seguiu-se a fase de juntar todos os atores relevantes no sistema regional de educação e formação para chegar a uma proposta da própria região – que depois foi remetida à DGEST – no que concerne aos cursos de certificação de nível 4 de dupla certificação”, explicou.

Miguel Pombeiro salientou que tem que se ter cuidado para evitar uma incidência forte em áreas de formação que o mercado de trabalho não indica como relevantes. “O curso técnico de Gestão de Equipamentos Desportivos era um dos cursos que existia mais no Médio Tejo mas não tem um nível muito grande de empregabilidade”, exemplificou. Por outro lado, acrescentou, há áreas identificadas como prioritárias e onde não se conseguiu o número de turmas pré-indicadas como, por exemplo, técnico de Distribuição, Técnico de Logística ou de Geriatria.

Disse ainda que a CIMT está disponível para, no âmbito da mobilidade, “estudar novas modalidades” no que concerne ao “Transporte a Pedido”, um projecto-piloto que visa trazer dos vários lugares e freguesias à sede do concelho, em áreas em que a oferta pública de transporte de passageiros não é regular.

“Este Centro Qualifica vem dar a oportunidade a que haja uma maior adequação entre as necessidades do mercado de trabalho e a formação profissional”, atestou Anabela Freitas, presidente da Câmara de Tomar Foto: mediotejo.net

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, felicitou o Agrupamento de Escolas Templários pela inauguração deste Centro Qualifica, referindo que “muitos cidadãos, por vicissitudes várias não puderam frequentar a escola no tempo devido” pelo que agora têm aqui a oportunidade de verem ser reconhecido a sua aprendizagem não formal, aquilo que foi a chamada experiência da vida. “Este Centro vem dar a oportunidade a que haja uma maior adequação entre as necessidades do mercado de trabalho e a formação profissional”, atestou, relembrando que quanto maior for a qualificação do cidadão menor é o tempo em que permanece no desemprego. A autarca realçou a necessidade de se atualizarem os “referenciais” de modo a que estes acompanhem a velocidade do mercado de trabalho para que haja o “casamento perfeito entre a oferta e a procura”.

António Carlos Godinho, presidente do Conselho Geral, considera que o grande desafio das escolas é levar os alunos a pensar de forma autónoma e a questionarem. Teresa Marques, formanda do Centro de Novas Oportunidades da EB2/3Gualdim Pais, que apresentou o seu testemunho.

Na ocasião, e antes de se descerrar a placa inaugural, foi assinado um protocolo entre o Agrupamento de Escolas Templários, a empresa de formação Profiforma de Coimbra e Acitofeba – Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha. O protocolo visa o encaminhamento de formandos do Centro Qualifica para a Profiforma e vice-versa e também através da ACITOFEBA.

Assinatura do protocolo entre o Agrupamento de Escolas Templários, a empresa de formação Profiforma de Coimbra e Acitofeba – Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha. Foto: mediotejo.net

O Centro Qualifica Templários dispõe do reconhecimento, validação e certificação de competências (escolares de nível básico e secundário e/ou profissionais) das seguintes áreas: Assistente Familiar e de Apoio à Comunidade; Técnico de Apoio Familiar e de Apoio à Comunidade; Operador de Informática; Operador de Logística; Técnico de Electrotecnia; Carpinteiro de limpos; Técnico de Manutenção Industrial de Metalurgia e Metalomecânica; Técnico Administrativo e Técnico de Análise Laboratorial.

Podem frequentar o Centro Qualifica Templários adultos com idade igual ou superior a 18 anos, com necessidades de aquisição e reforço de conhecimentos e competências e, excepcionalmente, jovens que não se encontrem a frequentar modalidades de educação ou formação e que não estejam inseridos no mercado de trabalho. Mais informações em www.aet.pt ou pelo email qualifica@aetemplarios.pt

Tomar – Inauguração do Centro Qualifica Templários na Escola Secundária Jácome Ratton, Agrupamento de Escolas Templários

Publicado por mediotejo.net em Segunda-feira, 9 de Outubro de 2017

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome