Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Câmara avança com cedência da EB1 Infante D. Henrique a associações

A Câmara Municipal de Tomar vai ceder o edifício da Escola Infante D. Henrique a associações e coletividades locais, tendo a celebração de contratos de comodato para a cedência sido aprovada em reunião de executivo. Os vários blocos e salas daquela escola, encerrada por falta de condições e cujos alunos foram transferidos para a EB de Santa Iria, será assim cedida ao CALMA – Clube de Actividades de Lazer e Manutenção, à Thomar Honoris e à Associação Cultural Drama & Beiço.

- Publicidade -

Ao CALMA – Clube de Actividades de Lazere Manutenção, fica cedido o Bloco C por inteiro e o recinto de jogos coberto daquele edifício municipal.

À Thomar Honoris são atribuídas duas salas do Bloco B do edifício, enquanto à Associação Cultural Drama & Beiço é cedida uma sala do Bloco B.

- Publicidade -

O assunto já havia sido referido em anterior sessão de executivo camarário e antes disso, quando se oficializou a intenção de encerramento da Escola EB1 Infante D. Henrique por falta de condições da mesma para acolher as centenas de alunos que ali estavam inscritos.

Após acordo com a Associação de Pais, foi decidido que os alunos seriam transferidos para a Escola de Santa Iria, onde irão frequentar estudos já no início do novo ano letivo.

Hugo Cristóvão, vice-presidente da autarquia, lembrou que a intenção do município em ceder o edifício da Infante D. Henrique passa por não o deixar muito tempo devoluto e devolvê-lo à comunidade o mais depressa possível.

“Ter uma parte cedida a associações é a melhor forma de o fazer, e estas associações são as que entendemos fazerem mais sentido instalarem-se ali. Há ali uma dívida moral para com o CALMA, uma vez que saíram por ordem do tribunal das anteriores instalações, tendo permanecido nas instalações do parque de campismo e autocaravanas até agora, não sendo instalações minimamente razoáveis para as atividades que realizar”, assumiu o vereador.

Por outro lado, quanto à Thomar Honoris, disse que o espaço atual tem-se vindo a revelar “insuficiente” para a atividade que realiza. Já os Drama & Beiço, ao longo de mais de uma década de existência, “têm partilhado espaço da Canto Firme, mas há muito vem solicitando e precisa realmente de um espaço próprio”.

Segundo a autarquia, uma quarta sala será cedida a uma associação musical/banda de Jazz, composta por músicos tomarenses.

O bloco restante servirá para albergar serviços internos do Município de Tomar, da Divisão de Educação e da Ação Social. “Após intervenção, que se prevê ocorrer no outono, esse bloco será para estes serviços do Município”, disse.

Além destes pontos foi aprovada a cedência de dois armazéns na Estação de Serviço de autocarros à Cáritas de Tomar.

O PSD defendeu a criação de um regulamento com critérios para a cedência de espaços municipais, ainda que concordando com as cedências às associações, que são merecedoras dos mesmos.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome