Tomar | Câmara avança com cedência da EB1 Infante D. Henrique a associações

Escola Infante D. Henrique. Foto: DR

A Câmara Municipal de Tomar vai ceder o edifício da Escola Infante D. Henrique a associações e coletividades locais, tendo a celebração de contratos de comodato para a cedência sido aprovada em reunião de executivo. Os vários blocos e salas daquela escola, encerrada por falta de condições e cujos alunos foram transferidos para a EB de Santa Iria, será assim cedida ao CALMA – Clube de Actividades de Lazer e Manutenção, à Thomar Honoris e à Associação Cultural Drama & Beiço.

PUB

Ao CALMA – Clube de Actividades de Lazere Manutenção, fica cedido o Bloco C por inteiro e o recinto de jogos coberto daquele edifício municipal.

À Thomar Honoris são atribuídas duas salas do Bloco B do edifício, enquanto à Associação Cultural Drama & Beiço é cedida uma sala do Bloco B.

PUB

O assunto já havia sido referido em anterior sessão de executivo camarário e antes disso, quando se oficializou a intenção de encerramento da Escola EB1 Infante D. Henrique por falta de condições da mesma para acolher as centenas de alunos que ali estavam inscritos.

Após acordo com a Associação de Pais, foi decidido que os alunos seriam transferidos para a Escola de Santa Iria, onde irão frequentar estudos já no início do novo ano letivo.

PUB

Hugo Cristóvão, vice-presidente da autarquia, lembrou que a intenção do município em ceder o edifício da Infante D. Henrique passa por não o deixar muito tempo devoluto e devolvê-lo à comunidade o mais depressa possível.

“Ter uma parte cedida a associações é a melhor forma de o fazer, e estas associações são as que entendemos fazerem mais sentido instalarem-se ali. Há ali uma dívida moral para com o CALMA, uma vez que saíram por ordem do tribunal das anteriores instalações, tendo permanecido nas instalações do parque de campismo e autocaravanas até agora, não sendo instalações minimamente razoáveis para as atividades que realizar”, assumiu o vereador.

Por outro lado, quanto à Thomar Honoris, disse que o espaço atual tem-se vindo a revelar “insuficiente” para a atividade que realiza. Já os Drama & Beiço, ao longo de mais de uma década de existência, “têm partilhado espaço da Canto Firme, mas há muito vem solicitando e precisa realmente de um espaço próprio”.

Segundo a autarquia, uma quarta sala será cedida a uma associação musical/banda de Jazz, composta por músicos tomarenses.

O bloco restante servirá para albergar serviços internos do Município de Tomar, da Divisão de Educação e da Ação Social. “Após intervenção, que se prevê ocorrer no outono, esse bloco será para estes serviços do Município”, disse.

Além destes pontos foi aprovada a cedência de dois armazéns na Estação de Serviço de autocarros à Cáritas de Tomar.

O PSD defendeu a criação de um regulamento com critérios para a cedência de espaços municipais, ainda que concordando com as cedências às associações, que são merecedoras dos mesmos.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here