Tomar | BONS SONS vai ter concertos online e atividades reduzidas na aldeia de Cem Soldos

Este ano a aldeia terá de ser vivida de forma diferente… e se as pessoas não podem ir a Cem Soldos, irá Cem Soldos a casa das pessoas. A 11.ª edição do BONS SONS ganha vida virtual, com concertos (gratuitos) em live streaming, e só algumas atividades se irão realizar na aldeia, com lotação reduzida e sujeitas a inscrição prévia.

Nos dias 14, 15, 22 e 29 de agosto realizam-se, além dos concertos online, uma exposição de fotografia, projeções de vídeo nas paredes da aldeia, pré-apresentação de um livro dedicado a Cem Soldos, uma conversa, um percurso artístico, passeios interpretativos de biodiversidade, bem como oficinas de fotografia, de design gráfico e de costura, e um mercado de trocas.

Todas as atividades serão gratuitas e a organização informa que os bilhetes adquiridos para este ano são automaticamente validados para as novas datas em 2021, não sendo necessário efetuar qualquer troca.

PUB

PROGRAMAÇÃO ONLINE

No dia 15 de agosto, às 19:00, Bia Maria, nascida e criada em Ourém, traz-nos canções de Mal Me Queres, Bem Te Quero, coletânea que marca a sua estreia, e que tem tanto de terra-a-terra como de sonhadora, com melodias que têm origem no fado, no pop, na bossa nova e no canto popular.

Créditos: Billy Verdasca

No dia 22 de agosto, às 19:00, The Real Beavers – formados em Tomar, em 2014 – são Bill Rivers (voz), Hugo Minds (guitarra), João Faria (baixo) e Flávio Filipe (bateria) que, depois de dois álbuns lançados em 2017 e 2018, deram a conhecer, este ano, o mais recente EP, Watch It Burn. Desde sempre, assumem-se, acima de tudo, como uma banda de rock and roll, com variados elementos de outros estilos de música.

Créditos: Rita Ladeira

A fechar o programa musical, no dia 29 de agosto, entra em cena, também às 19:00, André Henriques, vocalista de Linda Martini, que este ano lançou o disco de estreia a solo, Cajarana, que, diz, “é um disco de impulso que quer expôr a fragilidade das canções, como se elas exigissem o cuidado de quem escuta para não se partirem antes de chegar ao fim”.

Créditos: Joana Linda

Os três concertos serão transmitidos em live streaming no Facebook e YouTube do BONS SONS.

Haverá ainda transmissões online, em datas a anunciar, da conversa A Cultura Pode Ser uma Aldeia?, em parceria com o Gerador, e da pré-apresentação do novo livro de José Gonçalves, dedicado a Cem Soldos, acompanhada pela exposição de fotografias da autoria de Simão Costa, Lembra-me, enquanto sentes (a partir do livro de José Gonçalves). A exposição realiza-se nos dias 15, 22 e 29 de agosto, com lotação condicionada, de forma a respeitar as distâncias de segurança, sendo obrigatório o uso de máscara e desinfeção das mãos à entrada.

O BONS SONS vai marcar também presença assídua no Canal Q, de 13 a 30 de agosto, com a transmissão de quatro concertos realizados na edição de 2019: LODO + Peixe, no Palco Zeca Afonso (dias 13 e 26, às 23:00, e dia 18, às 23:30), Baleia Baleia Baleia, no Palco António Variações (dias 14, 19 e 29, às 23:00), Afonso Cabral, no Palco Amália (dias 15 e 22, às 23:00, e dias 16, 23 e 30, às 7:10) e X-Wife, no Palco António Variações (dias 16 e 25, às 23:30). Outros concertos, a anunciar, serão transmitidos durante o mês de setembro.

CEM SOLDOS HABITA A RUA

O programa CEM SOLDOS HABITA A RUA tem início a 14 de agosto, com a realização de um passeio por bosques de carvalhos – O que Escondem os Carvalhais? – em parceria com a associação 30POR1LINHA, no âmbito do programa Ciência Viva no Verão.

Também em parceria com a 30POR1LINHA, no dia 15 de agosto, realiza-se o passeio interpretativo Vem Viver a Biodiversidade da Aldeia.

Créditos: Carlos Manuel Martins

Neste dia, há ainda uma oficina de costura e de produto, tendo em vista os trabalhos preparatórios dos produtos de merchandising do BONS SONS 2021 e uma exposição noturna com projeções, nas paredes da aldeia, de imagens em vídeo alusivas a edições anteriores do festival. Esta exposição acontece, igualmente, nos dias 22 e 29 de agosto.

No dia 22 de agosto, Ana Bento e Bruno Pinto regressam à aldeia para repetir, agora para os habitantes, o percurso artístico Cem Soldos, Por Detrás do BONS SONS, onde são reveladas diversas histórias e partilhados segredos da aldeia.

É também este o dia destinado ao 3.º Mercado de Trocas de Cem Soldos, onde os participantes podem dar, trocar ou vender a baixo preço (através de Soldos, à venda no local) todo o tipo de bens: vestuário, produtos hortícolas e alimentares, livros, brinquedos, e qualquer outro produto em bom estado.

Nos dias 22 e 29 de agosto, tem lugar a oficina de fotografia Descobrir a Aldeia, para participantes a partir dos 12 anos, desenvolvida em parceria com o Centro de Estudos em Fotografia de Tomar, CEFT – Casa dos Cubos, sob orientação de António Ventura, professor de Fotografia no Instituto Politécnico de Tomar.

Por último, no dia 29 de agosto, além das ações referidas, realiza-se a oficina de criação gráfica, com trabalhos preparatórios para a imagem do BONS SONS 2021, com envolvimento da comunidade.

Todas as atividades são gratuitas e, dadas as circunstância, a entrada e a lotação são muito reduzidas, sendo obrigatória a inscrição prévia no SCOCS, pessoalmente, ou através do e-mail geral@scocs.pt. É dada prioridade aos habitantes de Cem Soldos.

PUB
Patrícia Fonseca
Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).