Tomar | Avanço na obra da Várzea Grande traz alterações ao trânsito e estacionamento

Foto: mediotejo.net

As obras da Várzea Grande, em Tomar, vão de vento em popa, o que está a gerar algumas alterações ao trânsito nas ruas junto ao Tribunal. Também o estacionamento que ali era comum, na placa central da Várzea, começa a escassear devido a ocupação do espaço pela empreitada. Hugo Cristóvão, vice-presidente da autarquia, lembra que existem outros parques disponíveis de acesso ao centro histórico, caso do estacionamento junto ao mercado municipal e que se trata de mudança de “hábitos”. Ainda assim, a Câmara está a trabalhar para conseguir duas novas bolsas de estacionamento, uma delas em terreno da REFER perto da estação ferroviária.

PUB

Hugo Cristóvão lembrou, em declarações ao mediotejo.net, que a obra começou por ruas adjacentes, no Largo e Travessa da Saboaria, por incluir principalmente a substituição de condutas de água, saneamento e infraestruturas da parte elétrica.

“Toda essa substituição das infraestruturas é a grande razão para a requalificação da Várzea Grande, não tem a ver apenas com a placa central, mas com todas as ruas adjacentes”, indicou o vice-presidente da autarquia tomarense.

PUB

O facto de não se ter avançado logo com intervenção na placa central prendeu-se com a realização da Feira de Santa Iria, permitindo assim corresponder ao estacionamento dos visitantes, garantindo que “tinha espaço de estacionamento durante a feira”.

“Foi uma das razões pela qual se começou a obra pelas ruas laterais, mas também porque se pretende levar a obra «de uma ponta à outra»”, justificou.

PUB

Por outro lado, quanto aos constrangimentos de estacionamento na Várzea Grande, Hugo Cristóvão disse que “há muitas outras zonas na cidade com estacionamento disponível que as pessoas não têm por hábito usar. Próximo do centro histórico, não tanto [como na Várzea], é verdade. Mas Tomar é uma cidade relativamente pequena e há muitas zonas para estacionar, caso do mercado municipal, que é central e praticamente todos os dias – tirando a sexta-feira, dia do mercado semanal – tem muitos lugares vagos”, disse.

O autarca considera ainda que “o estacionamento tem a ver com os hábitos das pessoas, e os hábitos também, por vezes, se alteram”.

Foto: mediotejo.net

No entanto, há duas soluções a serem trabalhadas há algum tempo pela Câmara Municipal de Tomar. Uma delas assenta nos terrenos da REFER, imediatamente a sul da Várzea Grande e junto à estação ferroviária, e ao longo da Avenida Fonseca Simões, junto ao Destacamento da GNR. “Só aqui consegue-se o número de lugares muito próximo ao que se conseguia na Várzea”, afirmou.

Outra solução está a ser negociada e trabalhada, mas para já em privado e envolvendo outras instituições do Estado, avançou Hugo Cristóvão ao mediotejo.net.

Na sequência da empreitada de requalificação da Várzea Grande, a Câmara Municipal de Tomar informa que irão existir alterações de trânsito, estando a Avenida General Tamagnini de Abreu (artéria paralela à Rua dos Arcos, junto ao Palácio da Justiça) parcialmente interdita ao trânsito.

A interrupção funcionará em três fases: Fase 1 – Entre a Travessa dos Arcos e a Travessa da Misericórdia, desde ontem até ao dia 22 de Novembro; Fase 2 – Entre a Travessa da Misericórdia e a Rua Infantaria 15, do dia 22 de Novembro ao dia 13 de Dezembro; Fase 3 – Entre a Rua Infantaria 15 e a Rua de S. Sebastião, entre os dias 13 de Dezembro deste ano e 10 de Janeiro de 2020.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here