Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Augusto Barros apresentado como cabeça de lista do PS à Junta Urbana

Decorreu no sábado, 27 de maio, a  apresentação da candidatura de Augusto Barros como cabeça de lista do Partido Socialista à União das Freguesias de Tomar (São João Baptista e Santa Maria dos Olivais). O local escolhido para esta apresentação foi o espaço exterior do Mercado Municipal.

- Publicidade -

Perante uma plateia onde pontificavam não só militantes, dirigentes e autarcas socialista, mas igualmente cidadãos de vários quadrantes políticos como de diversificados campos e atuação social, Hugo Costa depois dos cumprimentos habituais, começou por louvar a capacidade de trabalho do candidato bem como a atenção para as reais questões que inquietam as pessoas. O deputado socialista realçou que Câmara e Juntas tiveram de trabalhar em parcerias não só pela proximidade com as pessoas ser outra, mas também pelas dificuldades económicas encontradas, e que nada disso foi feito às escondidas como com as contas que se viriam a descobrir. Frisou ainda que, se não se quisesse olhar para mais fruto nenhum desta parceria, bastaria avaliar a quantidade de quilómetros de estrada que havia sido intervencionado neste mandato por Augusto Barros como resultado dessa conjugação ultrapassando de longe o que fora feito em 16 anos.

Local escolhido para esta apresentação foi o espaço exterior do Mercado Municipal Foto: PS

- Publicidade -

Na sua intervenção Tavares Martins, mandatário da candidatura, fez a apologia de uma pessoa que está atenta e próxima dos seus. Um homem a quem não podia negar o apoio e a colaboração quer pelo magnifico trabalho que foi feito como pela notória verticalidade de político moderno que se entrega em pleno aos assuntos desinteressadamente, olhando para os mais necessitados sem diferenças, mas pela prevalência da justiça e bem público e aberto a consensos como ficou provado na parceria estabelecida com a câmara para a recuperação do espaço do mercado municipal. O mandatário encerrou o seu discurso com a alusão de que não só a freguesia urbana, mas também o concelho teve, e terá, vantagens em ter Augusto Barros como presidente.

Depois da apresentação de um filme que retratou parte das iniciativas e obras levadas a cabo pela junta urbana, Augusto Barros justificou a escolha do espaço do mercado para a sua apresentação com o facto de ser um local emblemático só possível de ser usufruído na atualidade devido ao grande querer das gentes de Tomar espelhado no protocolo entre câmara e junta para a conclusão das obras. Mas igualmente emblemático por permitir a apresentação ao ar livre de modo que todos se sentissem de mentes livres e recetivas a novas ideias para o futuro. Pois se os “julgamentos” isentos só podem ser feitos no final do mandato o trabalho não pode parar e outras parcerias com a câmara nos próximos anos assim o exigem com a quantidade de intervenções que a junta pretende assumir de forma a melhorar as condições de vida dos seus “fregueses” em todas as vertentes, quer sociais, laborais, mas também de lazer, culturais, recreativas e desportivas.

A concluir, Anabela Freitas, candidata a presidente de Câmara, recuperou o sentido das palavras de Augusto Barros enquanto determinação em fazer mais e melhor, sublinhando que só com a disponibilidade dos atores destas duas autarquias, como de tantas outras, é possível atingir limiares de desenvolvimento que possam acabar com as desigualdades sociais que ainda existentes no concelho apesar do muito que já foi feito. Respondendo às “exigências” que o candidato foi enumerando, Anabela Freitas não se furtou a observar que esta é uma posição atendível e que só assim é possível alcançar resultados como os que foram obtidos no decurso do presente mandato não só quanto a obras mas também na área social, e serão essenciais para Tomar continuar no caminho certo.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome