Segunda-feira, Janeiro 24, 2022

Tomar | Assembleia Municipal nomeia representantes e aprova recomendação para aderir à ANAM

A Assembleia Municipal de Tomar aprovou na sua 5ª sessão ordinária, a 21 de dezembro, a nomeação dos representantes do órgão deliberativo em diversas comissões e entidades locais ou regionais. Igualmente aprovada foi a recomendação ao executivo para que a Assembleia Municipal de Tomar adira à ANAM – Associação Nacional de Assembleias Municipais, seguindo agora a proposta para a aprovação ou não da autarquia.

- Publicidade -

Começou por se nomear quatro representantes da Assembleia Municipal de Tomar para a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, tendo existido duas indicações, tendo sido nomeados pelo PSD os deputados Célia Bonet e David Cascaes, e pela lista conjunta do PS e CDU, Ana Catarina Pereira e António José Silva.

Para o Conselho Municipal de Juventude foi feita nomeação de um membro de cada partido com assento na Assembleia Municipal, tendo sido indicados Pedro Carvalho (PS), Ricardo Carlos (PSD), Américo Costa (CHEGA), Francisco Santos (CDU), Paulo Mendes (BE), Francisco Tavares (CDS-PP) e Américo Pereira (Independentes do Nordeste)

- Publicidade -

Também foi aprovada a proposta para a constituição do Conselho Municipal de Educação, que inclui entre os representantes de diversas entidades, organismos e forças de segurança, a presidente de Câmara Anabela Freitas, o vereador com o pelouro da Educação, Hugo Cristóvão, o presidente da Assembleia Municipal, Hugo Costa.

Também eleita em Assembleia Municipal enquanto representante de Junta de Freguesia para o Conselho Municipal de Educação foi a presidente da UF Madalena-Beselga, Luísa Henriques (PS), que obteve 16 votos contra 13 votos na proposta do PSD, o presidente Rui Lopes, da Junta de freguesia de Olalhas, numa votação que contou com 3 votos em branco.

- Publicidade -

Outro ponto a discussão e votação prendeu-se com recomendação à Câmara Municipal para a adesão da Assembleia Municipal de Tomar à ANAM – Associação Nacional de Assembleias Municipais, uma proposta da mesa de Assembleia.

O presidente Hugo Costa deu conta de que este seria o primeiro passo para eventualmente iniciar o processo, e que posteriormente a Assembleia poderá votar a adesão ou não a esta associação, mediante o que for deliberado pela Câmara Municipal.

O PSD ainda propôs que o ponto fosse retirado por considerar que a proposta não vinha devidamente fundamentada e documentada, nomeadamente dotada do estatuto, valor das quotas da ANAM, vantagens e benefícios.

Ainda assim, o presidente da Assembleia manteve a votação, frisando defender igualmente que a Assembleia Municipal deve ter mais meios, quer financeiros, quer humanos, quanto confrontado com as considerações de João Tenreiro (PSD) que apelou à intervenção do responsável pelo órgão deliberativo para dotar o mesmo de melhores condições de trabalho, melhores equipamentos e de uma sala própria para reunião.

O ponto da recomendação à autarquia para adesão à ANAM foi aprovado com 19 votos a favor (PS, CDU, BE, CDS-PP, IND), uma abstenção (CHEGA) e 12 votos contra (PSD).

Refira-se que já na primeira sessão extraordinária de 8 de novembro tinham sido eleitos Hugo Costa (PS), Susana Faria (PS), João Tenreiro (PSD), Ricardo Carlos (PSD) e contando com um suplente de cada lista apresentada, para representantes na Assembleia Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

Também Augusto Barros, presidente da Junta de Freguesia Urbana, foi eleito representante das juntas de freguesia tomarenses no Congresso da Associação Nacional de Municípios Portugueses, tendo Carlos Rodrigues, presidente de Junta de Asseiceira sido eleito suplente.

Fátima Duarte, secretária da mesa de Assembleia Municipal, foi eleita por sua vez representante da AM de Tomar no Conselho da Comunidade – ACES Médio Tejo.

O presidente da Junta de freguesia de Paialvo, Amâncio Ribeiro, foi eleito para o Conselho Cinegético e de Conservação da Fauna Municipal de Tomar.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome