Tomar: aldeia de Alviobeira encanta com mostra de cheiros e sabores

O adro da igreja de Alviobeira, na freguesia de Casais/Alviobeira, foi “invadida” por cheiros e sabores no domingo, 25 de setembro, provenientes dos vários lugares da Paróquia. Ceras, Chão das Eiras, Freixo, Manobra, Portela de Nexebra, Benfica, Ventoso e Alviobeira foram os lugares responsáveis pelas tasquinhas presentes que estavam recheadas de doces e salgados, de fazer crescer água na boca.

PUB

O evento continua a ser uma oportunidade para congregar e unir as aldeias que fazem parte da paróquia e que, ao longo do ano, vão desenvolvendo atividades nos respetivos lugares. Neste dia deslocam-se à paróquia, para em conjunto realizar esta Mostra.

cheiros-e-sabores
A azeitona e o azeite foram o enfoque do certame deste ano Foto: D.R.

O tema do evento deste anos foi a azeitona e o azeite. Alviobeira sempre esteve ligada à actividade da extracção do azeite, uma atividade de grande significado no que respeita à economia do agregado familiar.

PUB

Actualmente continua a tratar-se e a cuidar-se do que resta da pertença dos nossos antepassados, que as mãos e o conhecimento de quem sabe e os herdou teima em não deixar morrer, com alguma fé no futuro e nas gerações futuras.

Nas tasquinhas podia encontrar-se muitos salgados confecionados com azeitonas e doces onde o azeite era um dos ingredientes.
Para a decoração das tasquinhas foram usados os utensílios da apanha da azeitona e do lagar e pelo elevado número de utensílios que chegaram até nós, comprova-se a sua importância e prática até aos nossos dias.

PUB
cheiros-e-sabores6
Um quadro representativo do que e fazia em outros tempos Fotp: D.R.

O evento começou bem cedo com a Eucaristia, seguida da abertura das tasquinhas. Algumas pessoas optaram por ficar, fazendo ali o seu almoço e acabando por passar o resto da tarde em amena cavaqueira.

A tarde foi animada pelo grupo “As azeitonas”, uma surpresa que o coro da igreja preparou exclusivamente para este momento. Também o Rancho fez a apresentação de quadros etnográficos em estátuas vivas, à volta do tema, podendo encontrar-se no adro da igreja um olival plantado exclusivamente para o efeito.

Aqui podiam-se apreciar os seguintes quadros: o capataz, a apanha da azeitona, o jantar no campo, a sesta, a limpa da azeitona, o lagareiro, a mulher a remendar as mantas da azeitona, o retalhar azeitona, os trabalhos no tear feitos à luz da candeia, a ceia na casa pobre, onde o conduto muitas vezes era o azeite, uma refeição na casa grande onde o azeite também estava presente e a curandeira da aldeia rezando o quebranto, usando para tal o azeite.

cheiros-e-sabores7
É frequente a organização recorrer a “estátuas vivas” nos seus eventos FOTO: D.R

A tarde de Folclore Infantil animou o fim da tarde e contou com a presença do Grupo da Casa, como não podia deixar de ser, com o Grupo do Milharado – Mafra e com o Grupo da Casa do Povo do Pego.  Perante os olhares embevecidos de toda a família, os pequenos dançaram e encantaram.

O evento é uma parceria entre o Rancho e o Conselho Pastoral Paroquial de Alviobeira, sendo que as receitas sendo que a parte é entregue rotativamente às diversas capelas da paróquia. Este ano contemplada a capela do Ventoso.

cheiros-e-sabores2
Figurante mostra como se apanha a azeitona Foto: D.R

Esta foi mas uma Mostra de Cheiros e Sabores e sendo o único evento que congrega todos os lugares da paróquia, antiga freguesia de Alviobeira, hoje integrada na união de freguesias Casais Alviobeira, deve ser protegido, acarinhado, apoiado e incentivado.

O seu principal objectivo é a união entre lugares e paróquias, união que um dia muitos sonharam e muitos lutaram para a sua concretização.  A organização refere que esta “Mostra e Sabores” resulta de um sonho que um dia foi tornado realidade e que urge em ser continuado, caso contrário corre o risco de ser esquecido.

Fotos: cedidas pela organização

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here