Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | 3º Festival Manobras apresenta “Os Livros do Rei” no Complexo da Levada

O Complexo Cultural da Levada recebe a última iniciativa em território tomarense da terceira edição do Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas – Manobras, esta quarta-feira, dia 30 de novembro. Depois da oficina “Os Livros do Rei”, por Raimundo Cosme/Plataforma 285, segue-se uma visita à Levada com exibição de curta-metragem de António-Pedro.

- Publicidade -

A oficina “Os Livros do Rei” acontece a partir das 11h00, sendo de entrada livre e destinada a maiores de 6 anos. Durante meia hora, a iniciativa desenrola-se com enfoque da história de um príncipe que se vê obrigado a subir ao trono após a morte do pai num terramoto que destruiu a cidade por completo. Apaixonado pela literatura e crente na possibilidade de criar um mundo melhor – a partir das imagens maravilhosas que guardava das suas leituras – o príncipe decide imaginar, projetar e (talvez até) reconstruir a sua cidade.

Esta é uma oficina em que David Machado escreve e Gonçalo Viana ilustra a história, cruzando a literatura, o teatro e a ilustração.

- Publicidade -

Segundo a organização, “Os Livros do Rei” propõem projetar utopicamente uma cidade, onde os participantes terão de identificar aqueles que são, na sua opinião, os maiores problemas do mundo.

Depois, a cada grupo é atribuído um desses problemas. Segundo as lógicas do espetáculo, terão de criar em conjunto uma solução a ser apresentada, de forma criativa, no final.

A finalizar a manhã, decorre uma visita ao Complexo Cultural da Levada, pelas 11h30, onde será também exibida a curta-metragem “Levada Sem Fim”,de António-Pedro.

Este evento conta com organização da ARTEMREDE e do Município de Tomar.

 

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome