Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Ter mais com menos”, por Vasco Damas

Numa altura em que estamos a entrar numa época em que a hipocrisia vai começar a reinar e onde os valores brilharão sem realmente se sentirem, aproveito este espaço para recuperar um texto que escrevi há alguns anos, porque hoje, ele é ainda mais “verdadeiro” do que era quando foi originalmente escrito e porque no fundo, ele acaba por retratar de forma mais genuína os verdadeiros valores da época que se aproxima.

- Publicidade -

A vida é feita de escolhas e de decisões. Há escolhas simples que dispensam qualquer tipo de reflexão mas há outras que são bastante complexas e que podem abanar os pilares de tudo o que foi construído anteriormente.

Estas exigem coragem para sairmos do comodismo da nossa zona de conforto e para enfrentarmos um futuro vazio cheio de incertezas.

- Publicidade -

Apesar de sentirmos que esse futuro incerto é preferível a um presente que não nos preenche e onde não nos sentimos realizados, seria hipócrita se afirmasse que a decisão é tomada com bases racionais e com a certeza de que é assim que tem que ser para que tudo volte a encaixar e a fazer sentido.

Este processo de reconstrução leva o seu tempo e em diversos momentos faz-nos duvidar do acerto da nossa decisão. Podemos mesmo chegar a pensar que desejámos mais do que precisávamos e que esse excesso de ambição traiu a nossa clarividência e quanto mais prolongado for esse processo de transição, maior vai sendo a nossa angústia e as nossas incertezas!

Até que finalmente, quando a reconstrução tem um final feliz, as dúvidas dão lugar às certezas e percebemos que estávamos certos na nossa inquietação e no nosso desejo de recomeçar. E não há certeza maior do acerto dessa decisão do que olharmos para o presente e concluirmos que com menos temos muito mais.

A certeza ganha maior dimensão quando percebemos que estamos diferentes e que as nossas ambições transitaram da esfera do material para a esfera dos afetos e quando percebemos que o tamanho da casa deixou de ser importante porque deixou de ser relevante onde estamos e o que realmente importa é com quem estamos.

Sentirmos que temos mais com menos é, em resumo, a confirmação de que vale a pena mudar, recomeçar e reconstruir.

E como até prova em contrário só temos esta vida para viver, não desperdicemos a oportunidade de a viver como ela merece ser vivida com a consciência tranquila de que não há crescimento sem dor nem conquista sem perda.

É gestor e trabalhar com pessoas, contribuir para o seu crescimento e levá-las a ultrapassar os limites que pensavam que tinham é a sua maior satisfação profissional. Gosta do equilíbrio entre a família como porto de abrigo e das “tempestades” saudáveis provocadas pelos convívios entre amigos. Adora o mar, principalmente no Inverno, que utiliza, sempre que possível, como profilaxia natural. Nos tempos livres gosta de “viajar” à boleia de um bom livro ou de um bom filme. Em síntese, adora desfrutar dos pequenos prazeres da vida.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome