Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Movimento proTejo levou problemas do rio à Assembleia da República (C/VIDEO)

A Comissão Parlamentar do Ambiente concedeu ao proTEJO – Movimento pelo Tejo, uma audiência que se decorreu na terça-feira, em resposta ao pedido do grupo ambientalista para expor perante aquela comissão os “dramáticos problemas com que o rio Tejo se vem confrontando”.

- Publicidade -

- Publicidade -

Paulo Constantino, porta-voz do proTEJO, com sede em Vila Nova da Barquinha, fez aos deputados da Nação uma explanação exaustiva dos problemas do Tejo, desde os transvazes espanhóis até à fronteira entre Portugal e Espanha e à zona do Médio Tejo, problemas que surgem “cada vez maior gravidade, no que respeita à poluição, à falta de caudais suficientes e às barreiras à conetividade fluvial, com o Tejo minado de diques, travessões e obstáculos que impedem a normal circulação de espécies piscícolas e de embarcações”.

Enquanto o presidente da Comissão Parlamentar deu conta de uma reunião a realizar dia 26 de janeiro com o presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para debater diversos assuntos relacionados com o Tejo, a maioria dos deputados partilhava das preocupações do movimento ambientalista e levantava outras questões correlacionadas, como o perigo nuclear da central espanhola de Almaraz, a cerca de uma centena de quilómetros da fronteira com Portugal.

- Publicidade -

A exceção foi uma deputada do PS que levantou muitas dúvidas sobre a veracidade da gravidade dos factos relatados pelo proTEJO e, inclusivamente, pelos restantes deputados com assento na Comissão Parlamentar do Ambiente.

Confira as declarações, em síntese, desta audiência da Comissão Parlamentar do Ambiente no vídeo que preparámos para si.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome