PUB

Tejo Ambiente aprova orçamento superior a 16,6 milhões para investir em seis concelhos

Um ano depois do seu arranque, a empresa intermunicipal Tejo Ambiente, que agrega seis municípios do Médio Tejo, aprovou um orçamento considerado “prudente” de 16 milhões e 629 mil euros. O adjetivo deriva do facto de a empresa estar ainda numa fase de arranque e consolidação com todas as contingências criadas pela agregação dos sistemas de águas, saneamento e recolha de lixo dos concelhos de Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar e Vila Nova da Barquinha.

PUB

PUB

A empresa intermunicipal, que abrange 108 mil habitantes e 77 mil alojamentos, tem por missão a gestão integrada e partilhada dos Sistemas de Abastecimento de Água, Resíduos Urbanos e Saneamento Básico daqueles seis Municípios, “de forma mais eficiente e ambientalmente sustentada”. Tem sede em Ourém e nela trabalham 125 pessoas.

O Orçamento para 2021 faz uma distinção entre os investimentos englobados ou a englobar nas candidaturas a fundos comunitários e os investimentos de carácter mais “operacional” e de menor expressão financeira, necessários para otimizar a atividade da Tejo Ambiente no imediato, por exemplo ao nível da satisfação do serviço prestado aos utilizadores.

PUB

Dos mais de 16 milhões previstos para investimentos, cerca de dois terços destinam-se a obras de saneamento básico em que os concelhos de Tomar, Ourém, Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha são os principais beneficiados.

Quanto a obras de abastecimento de água, é no município de Mação que vão ser investidos mais recursos financeiros.

PUB

A terceira área de intervenção da Tejo Ambiente nos seis municípios é a recolha de resíduos domésticos que atualmente está contratada com a empresa SUMA.

E é neste setor que se regista um agravamento de custos com “grande impacto nos resultados” da empresa intermunicipal. Em 2021 há a duplicação da Taxa de Gestão de Resíduos (TGR) que passa de 11 euros para 22 euros por tonelada de lixo, o que representa um aumento de 100 por cento.

Também a empresa que recebe e trata os resíduos, a RSTJ (Resitejo), agravou os preços aos municípios, de 43,07 euros por tonelada, para 51,95 euros por tonelada, significando um aumento de 20 por cento.

Exemplo de obras de saneamento básico. Foto: CM VN Barquinha

Maior fatia do orçamento vai para o saneamento básico

De acordo com o orçamento para 2021, os principais investimentos vão para a beneficiação e ampliação dos Sistemas de Saneamento de Águas Residuais. A Tejo Ambiente pretende dar continuidade aos projetos aprovados pelo POSEUR, nos seis municípios, “contribuindo para o aumento da taxa de cobertura de infraestruturas de saneamento de águas residuais domésticas”.

No Município de Tomar está prevista a construção do Subsistema de Esgotos (em baixa) do Maxial. Encontra-se atualmente a aguardar a celebração do contrato, após adjudicação ao empreiteiro Lena – Engenharia e Construções S.A., pelo valor total de 2.361.669,70 euros + IVA. O mesmo acontece com a beneficiação do sistema de Saneamento de águas residuais de São Pedro (adjudicado ao empreiteiro Tecnorém, por 2.397.283,28 euros + IVA) e com a construção do subsistema de esgotos (em baixa) de Valdonas (adjudicação ao empreiteiro Lena – Engenharia e Construções S.A., por 1.927.032,47 euros euros + IVA).

No concelho de Vila Nova da Barquinha, uma única empreitada tem um custo estimado de 1 milhão e 600 mil euros. Trata-se da construção do sistema de drenagem de águas residuais de Limeiras, que se encontra atualmente em fase de lançamento do procedimento de contratação.

Investimento avultado nesta área está em curso no concelho de Ourém com quatro grandes obras: Redes de Drenagem de Águas Residuais em Ourém – Freguesias de Nossa Senhora das Misericórdias, Atouguia e Nossa Senhora da Piedade (já em execução através da empresa Construções Martins & Reis Lda., pelo valor de 1.067.755,01 euros + IVA. Também em execução estão as redes de Drenagem de Águas Residuais em Rio de Couros (empresa: JRSF -Joaquim Rodrigues da Silva e Filhos Lda.; custo: 814.475,71 euros + IVA) e na Estrada de Minde e Boleiros, na Freguesia de Fátima (empreiteiro:  Lena – Engenharia e Construções S.A.; custo: 1.498.000 euros + IVA) e no Bairro, Freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias (empreiteiro: Construções Martins & Reis Lda.; custo: 1.444.417,62 euros + IVA).

Mais atrasadas estão as obras previstas para o Município de Ferreira do Zêzere, que aguardam a celebração dos respetivos contratos após adjudicação. Estão anunciadas empreitadas de construção do sistema de Saneamento de águas residuais de Cerejeira (empreiteiro: José Marques Grácio; custo: 598.340,08 euros + IVA), do Cubo (empreiteiro Nortins; valor: 144.675 euros + IVA), Varela (empreiteiro: Tecnorém; custo: 569.784,57 euros + IVA) e Varelinha (empreiteiro: José Marques Grácio; custo: 698.346,71 euros + IVA).

No Município do Sardoal, aguarda-se a celebração do contrato com o empreiteiro Desafarte, pelo valor 900 mil euros + IVA para beneficiação do sistema de Saneamento de águas residuais de Cabeça das Mós.

No que concerne ao Sistema de Abastecimento de Água, “serão realizados um conjunto de investimentos de natureza estrutural e transversais a todos os Municípios constituintes, com impacto relevante nos objetivos estratégicos definidos no projeto de constituição da Tejo Ambiente”, anuncia a Tejo Ambiente no seu orçamento.

Como principais investimentos destacam-se o Sistema de Telegestão, a Remodelação da rede e instalação de Zona de Monitorização e Controlo, a Telemetria, Deteção de Fugas de água e Substituição de Contadores.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

1 COMENTÁRIO

  1. Tachos Ambiente deveria ser o nome desta empresa constituída para sacar dinheiro aos munícipes e comprar carros de luxo para administradores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).