Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Taça do Ribatejo Juniores: CADE – U.Almeirim, golos, emoção, controvérsia, expulsões e vitória de Almeirim (com áudio)

27 de fevereiro de 2016, 15 horas, Entroncamento

- Publicidade -

Taça do Ribatejo de Juniores – Quartos de Final

Clube Amador de Desportos do Entroncamento 3 – União Futebol Clube de Almeirim 3

- Publicidade -

(2-4 no desempate pela marcação de grandes penalidades)

Crónica do jogo por Jorge Beirão

Foto1.1
Jorge Beirão

Tarde fria de chuva, jogo bem quentinho em emoção em competitividade e “tensão arbitral”. Vamos lá então esmiuçar.

Duas equipas bem focadas no objetivo “Meias Finais da Competição” e o União de Almeirim com o “handicap” de disputar essa jornada em casa. Inicio do jogo compreendendo-se logo, que o confronto ia ser acalorado na disputa de cada lance, como se verificou, com duelos bastante viris e constantes tentativas de ambas as partes, em simular entradas duras dos adversários. Neste particular esteve bem a equipa de arbitragem. Ainda não estavam decorridos cinco minutos de jogo e acontece o primeiro lance de perigo através do ataque do CADE. Luís Fernandes não consegue desfeitear o guardião Sardinha, que com grandes reflexos desvia para canto.

Sardinha evita o 1º golo
Sardinha com uma boa intervenção evita o primeiro da partida.

O jogo prossegue com lances de parada e resposta e é a equipa da lezíria que inaugura o marcador através de João Anjos, para gáudio dos muitos adeptos que viajaram até ao Entroncamento. Estavam decorridos vinte e um minutos de jogo.

João Anjos faz o 1º da partida e do U.Almeirim
João Anjos não perdoou e colocou os forasteiros em vantagem.

O golo pouco ou nada afetou a equipa da casa que mantém o mesmo ritmo competitivo, acercando-se com algum perigo da baliza de Sardinha. É após mais uma intervenção do guarda-redes de Almeirim, que afasta a punhos o cruzamento perigoso para a sua área, que na recuperação da bola o dianteiro do CADE é carregado, com André Fonseca perto do lance a assinalar a respetiva falta a cerca de três, quatro metros da linha de grande área almeirinense. Na marcação do livre o árbitro da partida descortinou qualquer irregularidade cometida pela defensiva da equipa de Almeirim dentro da área, e aponta para a marca de grande penalidade. Diga-se que surpreendeu tudo e todos. Até mesmo os rapazes do CADE. Sim, porque não vimos qualquer reação, como normalmente acontece nestas circunstâncias, antes ou durante o assinalar da grande penalidade pelo árbitro.

Golo do empate por Luís Farias
Golo do empate apontado por Luís Farias através de uma grande penalidade, cuja falta não conseguimos descortinar.

Houve sim algum burburinho vindo do banco e dos rapazes do União de Almeirim. Na marcação Luís Farias não dá hipótese a Sardinha e restabelece a igualdade. Três minutos volvidos, trinta e nove de jogo, e nova grande penalidade a favor da equipa do CADE. Neste lance não temos dúvidas, o jogador da equipa da casa entra na área ao longo da linha de fundo e é rasteirado. Novamente Luís Farias, e o CADE passa para a frente no marcador.

três minutos depois do 1º outra GP e o 2º golo do CADE e também por Luís Farias
Segundo golo de Luís Farias no jogo e novamente de grande penalidade. Neste caso nenhum reparo ao assinalar da falta.

Se as coisas já não estavam calmas no banco da equipa da lezíria, instalou-se a baderna. Ferreirinha é expulso e o União reduzido a dez unidades. Delegado ao jogo expulso, Treinador expulso, a polícia entra em campo (não compreendemos porquê), e não foi mais ninguém expulso, porque não calhou, ou o cassetete de um dos senhores polícias meteu respeito, ainda para mais, com o frio que estava!

Mais algumas trocas de palavras e o senhor polícia com o cacete ali á mão
Confusão junto do banco almeirinense. Treinador e Delegado foram expulsos, antes já tinha sido Ferreirinha.

Termina a primeira parte com o placar a assinalar dois a um, favorável à equipa do CADE. A perspetiva para a segunda parte tinha, obviamente, sentimentos divergentes dos simpatizantes das duas equipas. Os da casa com o sorriso ao canto da boca e os de fora num constante lamento de que são sempre prejudicados com esta equipa de arbitragem. Os primeiros sabendo que uma vantagem numérica é sempre boa quando se está a ganhar e os segundos pensando o contrário e com a agravante de também terem perdido ali, no jogo do campeonato.

Mas, há sempre um mas! As coisas não se passaram assim. Os rapazes de Almeirim vieram para a segunda parte como se a desvantagem numérica ou no marcador não existisse. Os seus parceiros do Entroncamento como se as coisas tivessem meias resolvidas. Aos 50 minutos de jogo, Marco de cabeça, entre dois opositores faz o empate, o que foi um grande reforço na auto estima da equipa.

Marco cabeceia entre adversários e faz o 2º golo e empata a partida
Marco entre defesas contrários faz o empate na partida nos momentos iniciais do segundo tempo.

Mas (mais uma vez o mas), Luís Pereira adianta de novo a sua equipa no marcador e faz o terceiro para o CADE.

Terceiro golo do CADE por Luís Pereira
Luís Pereira (número 11) recoloca o CADE em vantagem.

Novamente o desânimo nas bancadas por parte dos simpatizantes de Almeirim. Só que não é esse o sentimento dos jogadores e lá na frente de ataque João Anjos, mercê da sua capacidade atlética e técnica, vai fazendo estragos na defensiva da casa e é numa das suas incursões que sofre falta que o senhor André Fonseca sanciona com grande penalidade, que Ventura aproveita para restabelecer o empate. A partir deste momento e faltando cerca de vinte cinco minutos para o final da partida, assistiu-se então a um maior equilíbrio na partida, mercê da maior capacidade física da equipa de Almeirim que até parecia que não tinha menos um jogador desde os cinco minutos finais da primeira parte.

Houve no entanto emoção até ao fim, porque nos quatro minutos de compensação dados pelo árbitro a bola entrou por duas vezes nas balizas de uma (Cade) e outra (U.Almeirim) equipa, mas prontamente sancionado o lance por irregularidade da equipa atacante, sem contestação.

Termina a partida com o empate a três golos, que permeia mais a equipa do União de Almeirim devido à união, espírito de sacrifício e grande humildade. A equipa do Clube Amador de Desportos do Entroncamento, demonstrou conjunto e jogo jogado para bater o seu adversário, mas sentiu mais as contrariedades do jogo, nomeadamente os golos sofridos e nos vinte minutos finais apresentou algumas lacunas na transição defesa ataque.

A decisão da eliminatória foi achada através da marcação de grandes penalidades, e aqui, ficou bem demonstrado o que dissemos sobre a pressão sentida pelos rapazes do CADE. Foram necessárias quatro grandes penalidades marcadas por cada equipa, para se achar o vencedor. Os almeirinenses marcaram todas e o CADE falhou duas. Terminando o jogo com o resultado de sete a cinco, favorável à equipa da lezíria e do Concelho de Almeirim.

Quanto à equipa de arbitragem, chefiada por André Fonseca, tendo como árbitros assistentes João Conde e Rodrigo Viana, realizaram um trabalho fraco, num jogo que não foi fácil. No aspeto técnico deixa-nos algumas dúvidas o primeiro penalti assinalado.

Ficha do jogo

Complexo Desportivo do Bonito

Árbitros: André Fonseca, João Conde e Rodrigo Viana

IMG_6782
João Conde, André Fonseca e Rodrigo Viana

CADE

Filipe Oliveira, Ruben Simões (Luís Badalo), Ricardo Sousa, Diogo Alfaro, Ricardo Simões, Gonçalo Mendes, Luís Fernandes, Luís Farias, Telmo Carreira, José Pratas (José Miguel) e Luís Pereira (Paulo Carvalho)

Suplentes: Pedro Martins, Ricardo Silva, Luís Badalo, João Bernardo, Paulo Carvalho, Frederico Silva e José Miguel

Treinador: Vitor Serra

IMG_6786
Clube Amador de Desportos do Entroncamento

União FC Almeirim

Sardinha, Ricardo, Ventura, Tiago, Ferreirinha, Dudu, Marco, Maxi, João Anjos, Pipoca (Rodolfo) e Rafa

Suplentes: Boazinha, Rodolfo, Filipe, João Marques e Francisco Coutinho

Treinador: Marco Santiago

IMG_6787
União Futebol Clube de Almeirim

Marcadores: Luís Farias (36′ e 39′) e Luís Pereira (52′) ; João Anjos (21′), Marco (50′) e Ventura (63′)

A opinião dos treinadores:

Vitor Serra (CADE)

Vitor Serra
Vitor Serra

Marco Santiago (União de Almeirim)

Marco Santiago
Marco Santiago

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome