Taça de Portugal | Resistência do Sertanense durou 35 minutos perante um Benfica “experimental” (C/fotos/audio e vídeo)

Benfica foi mais forte e não houve tomba-gigantes.

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE 0 – SPORT LISBOA E BENFICA 3
Taça de Portugal/3ª eliminatória
Estádio Cidade de Coimbra
Coimbra
19-10-2018

PUB

Estádio Cidade de Coimbra.

Num estádio magnífico, construído para o Euro 2004, encontraram-se duas equipas de escalões e com ambições diferentes. Por impossibilidade de utilização do seu campo o Sertanense recebeu o Benfica, detentor do maior número de Taças de Portugal, em Coimbra.

Segundo dados oficiais da FPF estiveram nas bancadas 9132 adeptos pagantes, tendo clube lisboeta cedido a sua parte da venda de bilhetes ao emblema sertaginense, segundo o seu presidente Paulo Farinha. Da Sertã terão viajado algumas centenas de adeptos entusiásticos dando um ar de festa ao encontro.

PUB

Tivemos oportunidade de sentir o pulsar da claque sertaginense ainda no exterior do Estádio ouvindo Luís Carvalho, líder da “Peste Negra”:

Sertã | Sertanense – Benfica: Taça de Portugal

Publicado por mediotejo.net em Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

A equipa benfiquista apresentou-se transfigurada, experimentando Rui Vitória várias soluções, rodando jogadores menos utilizados, havendo até algumas estreias. Logo na baliza, com Svilar no lugar habitual de Vlachodimos, e no sector defensivo com a estreia do francês Corchia e Yuri Ribeiro nas laterais, Alfa Semedo a central e o regressado Samaris a médio defensivo. De referir o regresso de Jonas ao eixo atacante dos “encarnados”.
A equipa de João Manuel Pinto apresentou-se com o xadrez habitual.

O jogo começou com alguma lentidão mas o minuto quatro poderia ser o regresso de Jonas aos golos. Jonas introduziu o esférico na baliza do Sertanense, na recarga a remate de Rafa, mas o brasileiro estava em posição irregular.

Jonas introduz a bola na baliza mas estava em posição irregular.

Ao minuto nove Yuri Ribeiro tentou “esticar” o jogo pelo lado esquerdo mas Pereirinha travou-o em falta. Na cobrança, Zivkovic levantou o esférico para a área onde surgiu Jonas a cabecear com muito perigo mas por cima da trave da baliza do guarda redes Rafa Santos. Jonas foi tocado no nariz tendo ficado a sangrar obrigando à entrada da equipa médica das “águias”. Regressou após assistência.

O Benfica começou a instalar-se no meio campo da Sertã e as ocasiões de golo começaram a surgir. Aos 21 minutos Yuri Ribeiro ganhou um canto. Batido por Zivkovic levou muito perigo. Dois minutos depois Rafa rompeu a defensiva beirã, pelo lado esquerdo, cruzou para o centro da área com boa conta. Nenhum companheiro estava em condição de rematar e o lance perdeu-se pela linha de fundo.

O mesmo Rafa, pouco depois, fez uma diagonal da linha lateral esquerda para o meio e rematou contra Tito Júnior.

Yuri Ribeiro em apoio ofensivo.

Rafa estava endiabrado e aos 29 minutos recebeu um cruzamento de Yuri Ribeiro, que havia tabelado com Zivkovic e com forte remate fez o esférico passar muito perto da baliza do Sertanense. Aos 32 minutos a bola voltou a rondar a baliza de Rafa Santos quando Gabriel serviu Zivkovic, descaído sobre a esquerda, e este driblou um contrário e rematou cruzado mas ao lado. Logo no minuto seguinte foi Jonas a rematar, já dentro da área, para defesa de Rafa Santos.

No melhor período do Benfica Alfa Semedo é obrigado a cometer falta perto a cerca de 28 metros da grande área. O livre, favorável ao Sertanense, foi batido por Kevin por cima da baliza de Svilar que controlou a saída da bola.

Kevin tenta alvejar a baliza de Svilar.

Aos 35 minutos Yuri Ribeiro voltou a subir, em missão atacante, centrou para Zivkovic que desferiu forte remate que Rafa Santos defendeu para a frente. Rafa, avançado do Benfica, foi mais rápido a atacar a bola e não perdoou, abrindo o marcador.

Aos 41 minutos Zivkovic bateu um livre do lado esquerdo e a cabeçada de Rúben Dias passou sobre a barra. O árbitro deu quatro minutos de compensação. Tempo suficiente para Hugo Barbosa ver o amarelo por entrada à margem das leis sobre Gedson. O intervalo chegou com um resultado que pecava por escasso, tal foi o caudal ofensivo do Benfica.

Lance viril junto à linha, sob o olhar de Rui Vitória.

Rui Vitória deixou o apagado Gabriel nos balneários e fez entrar Facundo Ferreyra, passando a jogar com dois avançados num desenho semelhante a um 4x4x2. A segunda parte prometia ser animada e não desiludiu com o Benfica a querer chegar ao golo da tranquilidade o mais rapidamente possível e os sertaginenses a ansiarem por causar surpresa, empatando a contenda.

A tendência do jogo, com os “encarnados” com maior posse de bola e a criarem mais ocasiõas, manteve-se. Aos 47 minutos o Sertanense ganhou um canto do qual nada resultou.

Para os 53 minutos estava guardado o “momento” do jogo. Gedson, a cerca de trinta metros da baliza de Rafa Santos, ensaiou forte remate para o lado direito do guarda redes sem hipóteses para este. Um golaço desta jovem promessa benfiquista.

PUB
Gedson foi o autor do “momento” do jogo.

Aos 57 minutos Samaris tentou imitar Gedson mas desta vez Rafa Santos opôs-se com defesa de bom nível para canto. Na resposta, à passagem da hora de jogo, Hugo Barbosa ensaiou forte remate de longe obrigando Svilar à defesa da noite para canto.

Aos 68 minutos Jonas, com sede de golos, fez aquilo que bem sabe. Recebeu um passe curto de Yuri Ribeiro, em zona frontal, à entrada da área, rodou e depois de se enquadrar rematou não dando a mínima hipótese a Rafa Santos. Ao fim de muitos meses o “Pistoleiro” voltou a fazer das suas e foi muito aplaudido nas bancadas.

Jonas passa por Kevin.

A faltarem ainda 20 minutos para o final o marcador começava a apresentar números robustos e restava à equipa que viajou da Sertã procurar a consolação dum golo. O melhor que conseguiu foi um pontapé de canto.

Aos 75 minutos o inadaptado Ferreyra marcou, a passe de Jonas mas o golo foi anulado por fora de jogo. No Estádio ficaram muitas dúvidas, o argentino parecia em posição regular, mas o auxiliar foi peremptório e o golo foi mesmo anulado.

Gabriel com oposição de Hugo Barbosa.

Com a entrada de Jota aos 77 minutos a formação da Luz ficou a jogar com seis jovens jogadores da formação: Rúben Dias, Alfa Semedo, Yuri Ribeiro, Gedson, João Félix e Jota.

O final do jogo ficou assinalado por duas boas oportunidades do Benfica: primeiro com Rúben Dias a cabecear para defesa de Rafa Santos e em cima do tempo regulamentar por Samaris de longe com o esférico a rasar o poste.

Foi o ponto final num jogo emotivo, típico da Taça de Portugal, com animadas claques nas bancadas e com um resultado justo. O Benfica ganhou bem mas João Manuel Pinto tem bons motivos para estar orgulhoso. Arbitragem sem erros de monta. Ficaram dúvidas no golo de Ferreyra.

Sertanense tenta sair para o ataque.

FICHA DO JOGO

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE:
Rafa Santos, Tito Júnior, Tiago Correia, Rojas, Bruno Pereira, Pereirinha (Luís Dias) , Hugo Barbosa (Vladimir), Kevin, Batista, Ricardo Pires (Sócrates) e Davou.
Suplentes não utilizados: Daniel Carvalho, Filipe Mello, João Jesus, e Luís Gaspar.
Treinador: João Manuel Pinto.

Sertanense Futebol Clube.

SPORT LISBOA E BENFICA:
Svilar, Corchia, Alfa Semedo, Rúben Dias, Yuri Ribeiro, Samaris, Gabriel (Ferreyra) Gedson, Zivkovic, Rafa (João Félix) e Jonas (Jota).
Suplentes: Bruno Varela, André Almeida, Pizzi e Seferovic.
Treinador: Rui Vitória.

Sport Lisboa e Benfica.

GOLOS:
Rafa, Gedson e Jonas (Benfica)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Manuel Oliveira, Pedro Ribeiro e Tiago Leonardo; João Pinheiro (AF Porto)

Equipa de Arbitragem: Manuel Oliveira, Pedro Ribeiro e Tiago Leonardo com os capitães.

DISCIPLINA
Cartão amarelo: Hugo Barbosa e Bruno Pereira (Sertanense), Rúben Dias (Benfica)

No final, na Conferência de Imprensa, ambos os treinadores falaram do jogo:

João Manuel Pinto-treinador do Sertanense.
Rui Vitória-Treinador do Benfica. Foto DR

FOTOGALERIA:

*Com David Belém Pereira (fotos)

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here