Taça de Portugal | Portomosense vence por 2-3 em Tomar perante um União combativo mas perdulário

O União de Tomar tem um teste difícil em Amiais de Baixo. Foto: mediotejo.net

UNIÃO F.C.I. TOMAR 2 – A.D. PORTOMOSENSE 3

PUB

Taça de Portugal Placard | 1ª Eliminatória Série E – 27/09/2020

Estádio Municipal de Tomar

PUB

Início de tarde com algum vento e algumas nuvens altas marcaram a tarde de domingo e do regresso do futebol ao municipal de Tomar.

Em jogo a contar para a 1ª eliminatória da Taça de Portugal, a equipa do União de Tomar recebeu a equipa vinda de Porto de Mós.

PUB
Estádio Municipal de Tomar.

Jogo que ficou marcado pela expulsão de um jogador nabantino logo aos dois minutos por suposta cotovelada ao seu adversário e por serem assinaladas três grandes penalidades, duas das quais não foram convertidas pelo homens da casa.

Apesar de jogar com menos um elemento praticamente durante todo o jogo, o União de Tomar só pode queixar de si próprio por não ter conseguido um resultado que a mantivesse na prova, ao desperdiçar dois castigos máximos e outras excelentes oportunidades de golo.

A equipa que viajou de Porto de Mós, apesar de só trazer 14 jogadores a Tomar e de ter começado os treinos à relativamente pouco tempo, aproveitou bem os lances que criou, esteve bem defensivamente e, beneficiando de alguma sorte, pode dizer-se que foi um justo vencedor.

Jogo muito intenso entre União de Tomar e Portomosense. Foto: mediotejo.net

O jogo começou praticamente com a mostragem de um cartão vermelho direto. Aos dois minutos de jogo, o jogador de Tomar, João Martins, recebeu cartão vermelho direto e foi expulso por uma suposta cotovelada ao seu adversário.

Durante a primeira hora de jogo não se notava a falta de um jogador de campo na equipa tomarense e aos 9 minutos criou algum perigo junto da baliza de João Monteiro, ganhando o primeiro canto do jogo após corte da defensiva do Portomosense.

Muita entrega das duas equipas neste jogo da Taça de Portugal. Foto: mediotejo.net

19 minutos decorridos, o árbitro apita para assinalar grande penalidade por falta sobre o nabantino Tiago Vieira. O mesmo jogador foi chamado a converter o castigo máximo, atirando para o lado direito do guardião Monteiro que se esticou e defendeu a dois tempos, esconjurando o perigo.

União de Tomar beneficiou de duas grandes penalidades. Desperdiçou as duas. Foto: mediotejo.net

Aos 27 minutos de jogo, a equipa visitante ganha canto do lado esquerdo da forma como atacava, onde a defensiva de Tomar corta, sobrando a bola para Dani que remata forte, mas ao lado.

O Portomosense crescia e aos 33 minutos de jogo chegou ao golo através da marcação de uma grande penalidade assinalada pelo árbitro que viajou de Aveiro. Pedro Emanuel chamado a converter o castigo máximo atirou forte e rasteiro para o lado esquerdo de Ivo Cristo, enganado o guardião, que se havia atirado para o lado contrário. Estava aberto o marcador e no aproveitar estava o ganho.

Portomosense inaugurou o marcador, aproveitando uma grande penalidade. Foto: mediotejo.net

Era uma fase em que o Portomosense dominava e aos 41 minutos de jogo esteve perto do segundo golo após remate forte e colocado de Pedro Emanuel. Ivo Cristo, com uma palmada, sacudiu a bola para canto.

Mas não demorou muito o segundo golo da equipa visitante. Aos 44 minutos Dani, já na pequena área, só precisou de empurrar a esférico para o fundo da baliza do U. Tomar, após bela jogada do lado esquerdo. Estava feito o 0-2, num resultado que castigava em demasia a equipa da casa.

União de Tomar nunca baixou os braços apesar de ter de correr atrás do prejuízo desde muito cedo no jogo. Foto: mediotejo.net

O U. Tomar não baixou os braços, reagiu, e mesmo em cima do apito para o intervalo, ganha um livre do lado direito que viria a resultar em golo. Em jogada ensaiada, Hélio Ocante desmarca-se e cruza a bola para o centro da pequena área onde aparece Major a rematar para o fundo da baliza de Monteiro.

O União de Tomar reduzia para o resultado para a diferença mínima e tudo estava em aberto para o segundo tempo, mesmo estando os tomarenses reduzidos numericamente.

Filipe Pinto troca Leandro por Fábio Luzio ao intervalo. O União de Tomar voltou para a segunda metade do desafio com vontade de chegar ao golo e aos 7 minutos de jogo tem soberana oportunidade para igualar a contenda através de uma grande penalidade. Falta sobre Major dentro da área em que o árbitro não teve dúvidas e apitou para a marca de penalti.

A equipa de Tomar desperdiçou duas grandes penalidades. Foto: mediotejo.net

Leandro foi chamado a marcar e atirou para o lado direito de Monteiro com a bola a bater com estrondo no poste. Perdia-se mais uma oportunidade soberana para o União de Tomar, e tudo ficava mais difícil para os homens da casa, num jogo a eliminar.

Diz-se que quem não marca sofre e foi isso que aconteceu ainda na primeira metade do segundo tempo, através de um lançamento de linha lateral no lado direito do ataque da equipa de Porto de Mós. A bola foi lançada para dentro da área onde surge Pedro Emanuel a cabecear de cima para baixo aumentado a vantagem para 1-3 e a pressão nos jogadores nabantinos no primeiro jogo oficial da época.

Guarda redes do Portomosense cotou-se com uma excelente exibição e foi um dos esteios da sua equipa. Foto: mediotejo.net

O União de Tomar tentou reagir e pressionar o adversário e passada meia hora de jogo da segunda parte, após marcação de um livre à entrada da área, obrigou o guardião Monteiro a defesa apertada, mas segura.

Os tomarenses porfiavam e insistiam e aos 36 minutos conseguiram mesmo reduzir a desvantagem. Após a marcação de um pontapé de canto do lado direito, Major saltou mais alto que a defensiva portomosense e cabeceou para o 2-3, abrindo uma réstia de esperança em forçar o jogo ao prolongamento.

Apesar da derrota, o União de Tomar deixou boas indicações para a época que agora principia. Foto: mediotejo.net

Em cima do minuto 90, o União Tomar criou mesmo mais uma grande oportunidade de chegar ao empate, após um remate de longe e colocado, mas a bola saiu ligeiramente ao lado, gorando-se os objetivos dos tomarenses. Bom jogo de início de época, muito disputado e competitivo. O União de Tomar, num dia de pouca sorte, deixou o que tinha em campo para obter outro resultado. O Portomosense teve o mérito de aproveitar as oportunidades que teve e de gerir as diversas ocorrências nos vários momentos do desafio.

Razoável trabalho da equipa de arbitragem, ficando talvez um ou dois cartões amarelos por mostrar.

Equipa de arbitragem esteve em bom plano. Foto: mediotejo.net

FICHA DE JOGO:

UNIÃO F. C. I. TOMAR

Ivo Cristo, Araújo, David Vieira, Ocante, Siaka, Tiago Vieira, Luís Alves, Cláudio Major, Fábio Luzio, João Martins e Fábio Vieira.

Suplentes: João Ribeiro, Douglas, Filipe Cotovio, Leandro, Tiago Luzio, Miguel Abreu e Cris.

Treinador: Filipe Pinto

União de Tomar. Foto: mediotejo.net

AD PORTOMOSENSE

João Monteiro, Lagoa, Alex, Trindade, Igor, Rodolfo, Rica, Caio, Vieirinha, DanY e Pedro Emanuel.

Suplentes: Aidan, Jorge Crisman, João Faustino e Yassin.

Treinador: Pedro Sola

GOLOS: Pedro Emanuel (2), Dany, Cláudio Major, Tiago Vieira

Portomosense. Foto: mediotejo.net

EQUIPA DE ARBITRAGEM: André Castro, Pedro Assunção e Daniel Matos.

DISCIPLINA: Cartão amarelo para Igor, Trindade, Caio, Siaka, Leandro e Miguel Abreu.

Cartão vermelho para João Martins.

No final ouvimos os treinadores de ambas as equipas:

Filipe Pinto, treinador do União de Tomar
Pedro Sola, treinador do Portomosense

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here