Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã: Visita ao SerQ deu a conhecer projetos futuros

O SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta da Sertã vai, em breve, ser o local para o desenvolvimento de um projeto de investigação entre a indústria da madeira e a Universidade de Coimbra, avançou Alfredo Dias, vice-presidente da Direção deste centro.

- Publicidade -

A notícia foi avançada durante uma visita que os deputados da Assembleia Municipal da Sertã realizaram ao SerQ, no final do mês de setembro, e que teve como objetivo dar a conhecer o trabalho que tem sido realizado por este centro de inovação, bem como os projetos futuros que irão ali ser desenvolvidos.

Sobre estes projetos futuros a desenvolver no SerQ, Alfredo Dias explicou ao mediotejo.net que “existe um projeto de investigação e desenvolvimento a começar em colaboração com a Indústria e a Universidade de Coimbra e existem ainda vários projetos em discussão ou fase de aprovação que se espera poderem vir a ser iniciados num futuro próximo. Estes projetos são em áreas muitos dentro do setor dos produtos de madeira”.

- Publicidade -

Na visita às instalações do SerQ, os deputados da Assembleia Municipal da Sertã ficaram a conhecer a sala de biologia, onde foi apresentado um trabalho inovador tendo por base fungos; e, na nave de ensaios, foram mostrados ensaios de vigas mistas madeira/betão, de ligações mistas madeira circular/betão e foi ainda dado a conhecer o trabalho de uma tese de doutoramento envolvendo a colagem de madeira, sendo que uma dessas colagens foi vista “in loco”.

Recorde-se que o SerQ foi inaugurado a 24 de julho de 2015, pelo então Primeiro-Ministro Pedro Passos Coelho, e representou um investimento global de dois milhões de euros. O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e a Universidade de Coimbra são entidades parcerias deste centro, a par com a autarquia da Sertã.

O SerQ alberga três valências distintas: espaço de investigação científica da madeira e floresta, espaço FabLab e uma incubadora de empresas.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome