Sertã | Serviço de Apoio à Vítima já funciona no edifício da Câmara

Chama-se “Espaço M” e é a nova estrutura de apoio e atendimento e resposta integrada à violência doméstica, um serviço que já está a funcionar na Câmara da Sertã. O ‘Espaço M’ foi criado no âmbito do Projeto MARIA – Estratégia Integrada de Intervenção na Área da Violência Doméstica e de Género no Médio Tejo, um Projeto da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), financiado pelo POISE, que tem como principal objetivo “o desenvolvimento de respostas para a problemática da violência doméstica e de género em todos os Municípios da região do Médio Tejo”, explica o Município em nota de imprensa.

PUB

O projeto prevê “o desenvolvimento e implementação de uma Rede Intermunicipal tendo em vista a existência de uma resposta integrada para a problemática da violência doméstica e de género na região do Médio Tejo”. Segundo a nota de imprensa, foram já realizadas reuniões preparatórias com os principais parceiros desta rede no concelho da Sertã, que desenvolverá a sua intervenção em articulação com o Gabinete de Atendimento a Vítimas de Violência, criado no âmbito do projeto “BemMeQuer+: intervenção de proximidade” dinamizado pela Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento (ALAD), que há vários anos presta apoio neste âmbito.

Entre os 13 municípios da CIMT e a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG) foi assinado a 6 de junho de 2019 o Protocolo de Cooperação para a Igualdade e Não Discriminação/Nova Geração que prevê a intervenção em três grandes áreas: promoção da Igualdade entre Mulheres e Homens, prevenção e combate de todas as formas de violência contra as mulheres e violência domestica e combate à discriminação em razão da orientação sexual, identidade e expressão de género e características sexuais.

PUB

O “Espaço M” da Sertã funciona no edifício dos Paços do Concelho, de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas, podendo ser contactado através do telefone 274 600 307 e do endereço eletrónico espacom@cm-serta.pt. O apoio é assegurado por dois técnicos de apoio à vítima do Setor de Ação Social da Câmara Municipal, nas valências de psicologia e de serviço social.

A CIMT contratou por 43.547,76 euros + IVA a técnica Elisabete Brasil durante três anos para os “Serviços Especializados para a Realização da Supervisão Técnica das 13 Estruturas de Apoio e de Atendimento à Vítima”.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here