Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Julho 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã: “Sem educação nunca teremos desenvolvimento”

A frase foi proferida pela vereadora Cláudia André, responsável pelo pelouro da Educação na Câmara Municipal da Sertã, na última reunião do executivo camarário onde foram avançados alguns dados sobre o arranque do ano letivo neste concelho.

- Publicidade -

Na última reunião de Câmara da Sertã, que se realizou no passado dia 28 de setembro, Cláudia André, vereadora da Educação, deu a conhecer alguns dados sobre o concelho nesta matéria dos alunos, das escolas e da educação.

Cláudia André começou por caracterizar a oferta escolar do concelho da Sertã como sendo de “grande variedade e diversidade”, destacando que, este ano letivo iniciou com 1993 alunos, “menos 3,3% que no ano letivo passado”.

- Publicidade -

“Esta diminuição deve-se à diferença entre o número de alunos que saíram do ensino secundário e o número de novos alunos que entraram no pré-escolar”, referiu Cláudia André dizendo ainda que “a diferença de alunos no pré-escolar em relação ao ano passado é residual, em 2015/2016 totalizou 287 alunos e este início de ano letivo assiste a um total de 283 alunos, dos quais 123 estão nos JI do Agrupamento de Escolas, 103 no Pinheirinho e 57 no Centro Social São Nuno Santa Maria, ou seja, a causa da diminuição do número de alunos não se deve à diminuição da natalidade dos últimos anos”.

Projeto Bússola e tempos livres

Sobre os projetos educativos da autarquia, Cláudia André enumerou o Projeto Bússola, desenvolvido em parceria com várias entidades, que “propõe promover o desenvolvimento da comunidade escolar, identificar problemas sociais das famílias do concelho a partir dos alunos e assim intervir na resolução de problemas sociais e educacionais”. No ano letivo passado, foram abrangidos por este projeto mais de 1100 alunos, 76 pais, 87 funcionários e 30 professores, referiu a vereadora da Educação.

Projeto Bússola envolveu um universo de mais de 1100 alunos só no ano letivo passado, referiu a vereadora Cláudia André Foto: mediotejo.net
Projeto Bússola envolveu um universo de mais de 1100 alunos só no ano letivo passado, referiu a vereadora Cláudia André Foto: mediotejo.net

Sobre as atividades de tempos livres, oferecidas pela autarquia, as mesmas decorrem em todos os jardins-de-infância e em 5 escolas do concelho (Cabeçudo, Castelo, Cumeada, Pedrógão Pequeno e Várzea dos Cavaleiros). “Estas atividades têm como pressupostos a melhoria da qualidade do tempo livre dos alunos do pré-escolar e 1º ciclo e também a oferta de condições ideais para que os encarregados de educação matriculem os seus educandos nas escolas mais pequenas a fim de evitar que estas encerrem por falta de alunos” destacou Cláudia André.

O número de alunos dos tempos livres, apresentou um aumento de 37% desde o seu início, em 2014, até 2016, “provando a importância e o benefício das atividades propostas e desenvolvidas”, referiu a vereadora da Educação.

Pólo do Conservatório de Música e Bolsas de Estudo

No que se refere ao Pólo do Conservatório de Música de Coimbra, este ano letivo conta com 56 alunos matriculados, informou Cláudia André. “O primeiro grau avança este ano com 21 novos alunos, continuando a funcionar gratuitamente, fora do horário escolar e com as disciplinas de formação musical, classe de conjunto e instrumento. Todos os alunos da região (pois este pólo é oferta da escola pública, logo é oferta para qualquer aluno do país), poderão frequentar o Pólo do Conservatório”, salientou Cláudia André.

Relativamente às Bolsas de Estudo atribuídas aos universitários do concelho, as mesmas têm como objetivo “incentivar os alunos com bons resultados a continuar os seus estudos nas universidades”, destacou Cláudia André avançando que, “dos 20 alunos já abrangidos, pretende-se apoiar mais 10 estando, por isso a decorrer o período de candidaturas e recandidaturas às bolsas para 2016/2017, cujo prazo termina a 31 de outubro”.

“Sem educação, nunca teremos desenvolvimento”, refere Cláudia André destacando a importância da aposta na Educação no concelho da Sertã que, “dos 10 concelhos que circundam o nosso território, o concelho da Sertã é o único com mais de 1500 alunos e o único com 5 entidades de ensino”.

O executivo camarário da Sertã aprovou, na sua última reunião, a publicitação do procedimento de elaboração do Regulamento para atribuição de bolsas de estudo aos alunos que pretendam frequentar o ensino regular obrigatório, nos estabelecimentos de ensino particular e cooperativo, localizados no concelho. Esta medida destina-se aos alunos do 5º, 7º e 10º ano do Instituto Vaz Serra, em Cernache do Bonjardim, que perderam os apoios do Estado no âmbito dos contratos de associação.

Recorde-se que o presidente da Câmara Municipal da Sertã, José Farinha Nunes, anunciou no passado mês de agosto que a autarquia vai suportar metade dos custos – cerca de 200 mil euros – para que seja assegurada a manutenção das quatro turmas do IVS.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome

- Publicidade -