Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Reuniões públicas de Câmara reduzidas a uma por mês

A primeira reunião do novo Executivo Camarário da Sertã, realizada no dia 18, decorreu à porta fechada, o que apanhou de surpresa os jornalistas e alguns munícipes que se preparavam para acompanhar a sessão.

Por proposta do Presidente José Farinha Nunes, que inicia o terceiro e último mandato, passa a haver apenas uma reunião pública mensal, ao contrário do que vinha acontecendo até agora em que as duas reuniões mensais eram públicas com a presença dos profissionais da comunicação social e a possibilidade de os cidadãos intervirem.

A Câmara da Sertã adota assim um sistema de reuniões alternadamente públicas e privadas. É o mínimo que a lei das autarquias locais prevê: “os órgãos executivos das autarquias locais realizam, pelo menos, uma reunião pública mensal”.

O Presidente José Farinha Nunes (PSD) justifica esta decisão com o argumento de que as reuniões privadas são “mais familiares e informais, sem aquela tendência para exibições”.

O vereador Carlos Miranda (PS) afirma “não discordar em absoluto” com a decisão porque “o argumento de se tratar de uma forma mais recatada de debater as questões pode ter alguma validade”. “Não tenho nada contra nem a favor, mas se eu fosse o Presidente manteria as coisas como estavam”, afirmou o vereador socialista.

Outra alteração tem a ver com os dias e as horas das reuniões de Câmara. Passam a ser feitas às quintas feiras às 14 horas, de 15 em 15 dias, sendo que a primeira do mês é pública. Ou seja, a próxima reunião de Câmara é pública e realiza-se a 2 de novembro, pelas 14 horas.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome