Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Retrato de um concelho que vai resistindo à desertificação

Numa luta incessante, o concelho da Sertã, que nesta quarta feira, dia 24 de junho, festeja o seu feriado municipal, tem conseguido minimizar a perda de população que caracteriza os territórios do interior do país.

- Publicidade -

Apesar de tudo, a redução do número de habitantes não é significativa se tivermos em conta o fenómeno da quebra de natalidade que é transversal a todo o país.

É certo que, desde os anos 60, o concelho perdeu quase metade da população (27.997 habitantes em 1960 e 15.880 em 2011), mas já neste século a quebra tem sido menos sentida. Em 2001, segundo o Instituto Nacional de Estatística, o concelho tinha 16.720 habitantes. As estimativas anuais da população residente do INE apontam para 14.577 habitantes em 2019.

- Publicidade -

O elevado índice de envelhecimento é um dado transversal à maior parte dos concelhos do país e a Sertã não foge à regra. Há 263 idosos por cada 100 jovens, mais 106 idosos do que a média nacional, segundo dados da Pordata.

O que tem aumentado no concelho é a população estrangeira. Os dados da Pordata revelam que em 2010 residiam aqui 184 estrangeiros e em 2018 esse número aumentou para 331 – estatísticas que pecam por defeito já que há muitos que não se preocupam em tratar do seu estatuto de residente.

 Estimativas anuais da população residente – Concelho da Sertã

  Habitantes
2019 14 577
2018 14 682
2017 14 854
2016 14 983
2015 15 165

Fonte: INE

Em 2019, segundo o INE, nasceram 74 bebés de progenitoras da Sertã e morreram 229 pessoas neste concelho.

  Óbitos Nascimentos*
2019 229 74
2018 209 86
2017 179 91
2016 245 100
2015 218 74

*Nados-vivos por local de residência da mãe

Fonte: INE

A comunidade estrangeira tem aumentado no concelho. Foto: mediotejo.net

Nos últimos cinco anos, não se têm verificado grandes oscilações no que respeita a número de casamentos. Já quanto ao número de divórcios parece haver uma tendência para reduzir. De notar que no mesmo período não se registou qualquer casamento entre pessoas do mesmo sexo, nem masculino, nem feminino.

  Casamentos Divórcios
2019 53 (não há dados)
2018 48 15
2017 50 23
2016 42 22
2015 53 29

Fonte: INE

A pandemia também está a ter impacto no concelho, conforme revelam as estatísticas do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional. Em janeiro deste ano estavam registados 431 desempregados e esse número aumentou para 469 em abril, dos quais 156 são homens e 313 mulheres. Cerca de metade do total de desempregados, estão inscritos há menos de um ano no IEFP. A faixa etária mais afetada pela falta de trabalho é a dos 35 – 54 anos.

Preocupante é o aumento da criminalidade. Segundo dados do INE, o número de crimes registados pelas autoridades aumentou de 318 em 2018 para 406 em 2019, sendo de destacar os crimes contra as pessoas, contra o património e contra a vida em sociedade.

Os dados da PORDATA dão conta que em 2018 existiam no concelho quatro farmácias, 10 entidades bancárias, 13 caixas multibanco, 1.621 empresas, 2.006 alunos, 265 beneficiários do Rendimento Social de Inserção, 209 trabalhadores da Administração Pública Local e 13 alojamentos turísticos.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome