Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã: Quadros de Túllio Vitorino e Bordalo Pinheiro expostos em Cernache

A partir deste sábado, dia 28 de maio, e até 2 de outubro de 2013, o Ateliê Túllio Victorino, em Cernache do Bonjardim, acolhe uma exposição de quadros de Túllio Victorino e Columbano Bordalo Pinheiro.

- Publicidade -

Esta exposição é composta por obras dos dois pintores, provenientes de diversas coleções particulares e de entidades como a Casa dos Patudos (Museu de Alpiarça) e Museu da Guarda, refere a autarquia da Sertã em nota de imprensa.

A exposição será inaugurada este sábado, dia 28 de maio, às 17h30, e ficará patente no Ateliê Túllio Victorino, em Cernache do Bonjardim até 2 de outubro, podendo ser apreciada de quarta a sexta-feira das 10h às 13 horas e das 14h às 18 horas e sábados e domingos das 14h às 19 horas.

- Publicidade -

Túllio da Costa Victorino nasceu a 14 de dezembro de 1896, em Cernache do Bonjardim. Frequentou a Escola de Belas Artes em Lisboa, transitando depois para a Escola de Belas Artes do Porto. Pintor impressionista, aluno de Columbano Bordalo Pinheiro, recebeu influência do mestre Malhoa. Ao pintar, procurava estabelecer um diálogo entre a sua alma e a da própria paisagem. Participou em inúmeros exposições individuais e coletivas. Faleceu na sua casa-ateliê, em Cernache do Bonjardim, em 23 de março de 1969.

Columbano Bordalo Pinheiro nasceu em Lisboa, a 21 de novembro de 1857. Filho do pintor, escultor e gravador Manuel Maria Bordalo Pinheiro, estudou na Academia de Belas-Artes de Lisboa, onde cursou desde os 14 anos de idade desenho e pintura histórica. Celebrizou-se no domínio da pintura de decoração e nos retratos, tendo realizado as pinturas da sala de receção do Palácio de Belém, os painéis dos «Passos Perdidos» da Assembleia da República e do teto do Teatro Nacional. Nos retratados, intelectuais sobretudo, incluem-se Oliveira Martins, Ramalho Ortigão, Eça de Queirós, Teófilo Braga e Antero de Quental.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome