PUB

Sertã | Projeto da Rua 5 de Outubro avança no terreno e pode ser consultado na internet

Já estão a decorrer no terreno os trabalhos de revitalização da Rua 5 de Outubro, artéria que estabelece a ligação entre o Largo do Município e a Rua de Celinda, no centro histórico da Vila da Sertã.

PUB

A autarquia explica que “na impossibilidade de realização de sessão pública de apresentação (como sucedeu com as obras anteriores) motivada pela pandemia, está disponível no site do município a apresentação da obra referida”. Ao mesmo tempo convida todos os munícipes a visualizar o documento, para que fiquem a conhecer em detalhe a intervenção.

A obra baseia-se no desenho urbano aprovado através do Plano de Pormenor PP1 da Sertã. Abrange a regularização do pavimento, a renovação das infraestruturas de abastecimento de água, drenagem de águas residuais domésticas e pluviais, e da rede elétrica e de telecomunicações. Integra a alteração das luminárias para sistema LED e das colunas para colunas metálicas octogonais. A faixa de rodagem será alargada no troço superior e serão criados passeios e bolsas de estacionamento longitudinais, estando também prevista a construção de um muro de suporte e a instalação de uma grade no lado nascente da via. No troço inferior será alterado o perfil transversal da via para que as águas pluviais circulem ao centro de modo a minorar infiltrações.

PUB

Com uma duração prevista de cinco meses, a obra de Revitalização da Rua 5 de Outubro tem um custo total de 206.535,11 euros (IVA incluído).

Está integrada no Plano de Acção de Regeneração Urbana – PARU, que compreende as obras já realizadas “Revitalização da Avenida Gonçalo Rodrigues Caldeira” e da “Revitalização da Avenida Dr. Ângelo Henriques Vidigal e envolvente ao Mercado Municipal”, assim como as obras de “Requalificação do Edifício do Mercado Municipal” e “Revalorização da Praça da República e Zona Histórica envolvente com ligação à Igreja da Misericórdia” que ainda decorrem.

 

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).