Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Projeto BUPi vai continuar em funcionamento no concelho

O BUPI – Balcão Único do Prédio, projeto-piloto de georreferenciação e cadastro de terras, vai continuar em funcionamento no Município da Sertã, confirma a autarquia em nota de imprensa. Tal sucede após publicação de despacho em Diário da República que aprovou a manutenção do projeto nos concelhos abrangidos anteriormente.

- Publicidade -

Assim, a publicação em Diário da República veio autorizar “o prolongamento do projeto, cuja primeira fase decorreu até 30 de outubro de 2018, depois de reconhecida a necessidade de manter operacional o sistema de receção de pedidos de georreferenciação”, pode ler-se, pelos muitos pedidos de cidadãos ainda por atender, algo que a autarquia, na pessoa do presidente José Farinha Nunes (PSD) referiu saber, na passada reunião ordinária pública de executivo municipal.

O Balcão Único do Prédio (BUPi), situado na Conservatória do Registo Predial da Sertã, “retomará em breve os processos de registo”, adianta a autarquia.

- Publicidade -

O despacho, publicado em novembro, veio aprovar a continuidade do projeto BUPi, implementado a 2 de novembro de 2017, nos Municípios da Sertã, Alfândega da Fé, Caminha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Góis, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penela e Proença-a-Nova.

O BUPI é um balcão físico e virtual, da responsabilidade do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), que agrega a informação registal, matricial e georreferenciada relacionada com os prédios, podendo os registos ser efetuados de forma gratuita.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome