- Publicidade -

Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Sertã | Programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras” apresentado às freguesias

O programa “Aldeia Segura – Pessoas Seguras” foi apresentado às Juntas de Freguesia do concelho da Sertã, no edifício dos Paços do Concelho, no passado mês de janeiro. Recorde-se que estas medidas foram criadas na sequência da publicação da Resolução do Conselho de Ministros nº 157-A/2017, de 27 de outubro, no contexto pós-incêndios de 2017.

- Publicidade -

Na altura, José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã, referiu-se a este tipo de programas como “extremamente relevantes, na medida em que permitem implementar medidas e dinamizar planos de segurança nas aldeias, junto das populações, tendo os presidentes de Junta de Freguesia como elos de ligação mais próximos”, lê-se em nota enviada à imprensa.

A apresentação foi conduzida por Francisco Peraboa, Comandante Operacional Distrital de Castelo Branco da Proteção Civil, que apresentou a vertente “Aldeia Segura” como um “Programa de Proteção de Aglomerados Populacionais e de Proteção Florestal” que estabelece “medidas estruturais para proteção de pessoas e bens, e dos edificados na interface urbano-florestal, com a implementação e gestão de zonas de proteção aos aglomerados e de infraestruturas estratégicas, identificando pontos críticos e locais de refúgio”.

Foto: CMS
- Publicidade -

Por sua vez, a vertente “Pessoas Seguras” visa promover “ações de sensibilização para a prevenção de comportamentos de risco, medidas de autoproteção e realização de simulacros de planos de evacuação, em articulação com as autarquias locais”. Ambos os programas destinam-se a todo o país, “tendo como alvo principal os aglomerados localizados nas freguesias identificadas como tendo maior risco”, esclareceu Francisco Peraboa.

O comandante distrital frisou que a implementação da segurança deverá ser feita com “eficiência e eficácia para que cada aldeia seja autónoma e os procedimentos de segurança sejam automáticos”.

- Publicidade -

No final da sessão e no seguimento da temática, Amândio Torres, da Secretaria de Estado da Valorização do Interior, vincou a premência de se reduzirem o número de ignições e de se apurarem as referidas causas.

Estiveram presentes representantes das juntas de freguesia, os Comandantes dos dois corpos de bombeiros do concelho, representantes da Guarda Nacional Republicana (GNR) e do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS).

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome