- Publicidade -

Sertã | Presidente da Junta de Freguesia indignada com encerramento do posto da GNR de Cernache

A presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, no concelho da Sertã, já manifestou a sua indignação e preocupação pelo encerramento temporário do Posto da GNR em Cernache do Bonjardim e diz temer que esta medida “seja o princípio do fim”.

- Publicidade -

A reação surge na sequência da suspensão temporária da atividade em 10 Postos de Atendimento Reduzido (PAR) na área do Comando Territorial de Castelo Branco justificada pelas “circunstâncias particulares e excecionais que o país atravessa, em especial a reposição do controlo de fronteiras terrestres, tarefa essa com forte empenhamento da GNR”, conforme explicou à agência Lusa aquela força militar.

Quem não ficou satisfeita com esta medida foi a autarca de Cernache que disse não ficar tranquila com a decisão, ainda que provisória, durante o estado de emergência. Filomena Bernardo entrou de imediato em contacto com o Comandante do Distrito de Castelo Branco, Coronel Albino Tavares, que confirmou o encerramento temporário do posto explicando os motivos que a autarca considerou “mais que justificáveis”.

- Publicidade -

Mas a Presidente da Junta fez saber a sua indignação pelo facto de a União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais “não ter sido perdida nem achada”. Considera que “a realidade que se vive é muito diferente daquela que quem toma estas decisões conhece”.

“Em nome de toda a população, vamos ficar atentos a este encerramento provisório. A pandemia não pode nem deve ser desculpa para tudo. E temo seriamente que isto seja o princípio do fim. Mas lutaremos até ao fim, para mais nenhum serviço encerre em Cernache do Bonjardim”, anuncia Filomena Bernardo.

O Comando Territorial de Castelo Branco justifica a medida “de caráter excecional e temporária” por ser “operacionalmente vantajosa”, a qual “permite alocar um maior número de militares para o serviço operacional, nomeadamente para o controlo da fronteira terrestre, sublinhando-se que a mesma apenas vigorará enquanto se afigurar absolutamente necessário, retomando à situação de normalidade logo que possível”.

O encerramento dos Postos Territoriais de Mata, Cebolais de Cima e Malpica do Tejo (Castelo Branco); Unhais da Serra e Paul (Covilhã), Soalheira (Fundão), Monsanto, Ladoeiro e Rosmaninhal (Idanha-a-Nova) e Cernache do Bonjardim (Sertã) permitiu a transferência temporária de 43 militares para os Postos Sede de Agrupamento.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).