Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Presidente da Câmara justifica compra de nova viatura presidencial

Em dezembro do ano passado, a Câmara da Sertã comprou uma nova viatura para o gabinete da presidência no valor de 46.769,80 euros + IVA, através de um procedimento de consulta prévia. De acordo com o contrato publicado no portal Base e datado de 18 de dezembro, a aquisição da viatura híbrida ligeira de passageiros foi feita no stand A. MatosCar Beiras – Comércio Automóvel, S.A.

- Publicidade -

Na reunião de Câmara realizada por videoconferência no dia 5 de julho, o vereador Carlos Miranda (PS) questionou este “investimento avultado” e o “porquê da necessidade desta aquisição de uma viatura para o Presidente da Câmara no momento em que está em final de mandato”.

Além disso, continuou, “estávamos em plena pandemia” e “pouco se circulava já que eram, e continuam a ser, poucas as reuniões presenciais”. O eleito perguntou ainda “se não havia outras prioridades relacionadas com o combate à pandemia”.

- Publicidade -

Em resposta, o Presidente da Câmara argumentou que a anterior viatura já não podia entrar no centro de Lisboa por ser a gasóleo e já ter vários anos de estrada. Além disso, revelou que o objetivo foi aproveitar uma promoção até 31 de dezembro, garantindo que se trata de “um carro normal”.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Eis o exemplo perfeito de um mau gestor camarário. Este tipo de comportamento deveria ser penalizado, pois certamente que haveria outras prioridades mais imediatas. O facto de ser presidente de Câmara não lhe dá o direito de esbanjar o dinheiro que é de todos. Uma deslocação a Lisboa não tem necessidade de ser feita em carro topo de gama, uma viatura mais acessível seria suficiente, desde que nova. E mais não digo…

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome