Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Junho 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | O financiamento comunitário e o código dos contratos públicos (CCP), para associações e IPSS´s

O espaço SerQ na Sertã acolhe esta quarta-feira, às 18:30, uma sessão de esclarecimento sobre o financiamento comunitário e o código dos contratos públicos (CCP), para associações e IPSS´s.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a organização refere que “verifica-se que as associações e IPSS´s elaboram, submetem e vêm aprovadas candidaturas a fundos comunitários” mas que, “contudo, por falta de cumprimento das regras de contratação pública vêm o seu financiamento bastante diminuído”.

A ação de hoje visa a sensibilização para os aspetos a considerar para  evitar os referidos cortes nos financiamentos aprovados, abrindo portas a uma formação mais focalizada a este respeito no futuro.

- Publicidade -

A exploração da temática estará a cargo da Dra. Paula Crisóstomo

Nota Biográfica: Licenciada em Economia, assume funções permanentes enquanto Chefe de Divisão da CM de Vila de Rei, tendo participado em diferentes processos de gestão territorial autárquica, sendo também desde Janeiro de 2011, Perito avaliador da Lista Oficial da Justiça. Responsável pela criação e dinamização do blog Legispublilocal (http://legispublilocal.blogspot.pt/ ), dedicado a questões centrais da administração pública, permitindo o acesso a legislação com anotações e dicas resultantes da sua experiencia.

A sessão decorre esta sexta-feira, dia 20 de setembro, entre as 18:30 e as 20:00, na SerQ – Centro de Inovação e Competências da Floresta, na Sertã.

(SerQ – Zona Industrial da Sertã Lote 3, 6100-711 Sertã; GPS: 39°49’10.10″N 8°6’36.45″W).

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome