Sábado, Fevereiro 27, 2021
- Publicidade -

Sertã | Município disponibiliza mais de uma centena de equipamentos informáticos a alunos

Nesta segunda fase de confinamento, o Município da Sertã registou um número elevado de pedidos, comparativamente ao primeiro, revelou a autarquia, que salienta estar a substituir-se ao Ministério da Educação.

- Publicidade -

Na distribuição de computadores e tablets foram integrados alguns equipamentos informáticos existentes nas escolas, tendo o Município disponibilizado no total 75 computadores e tablets e 39 routers (com dados móveis). Os equipamentos foram cedidos a mais de 100 alunos das escolas do concelho, cabendo ao Agrupamento de Escolas 33 computadores, 38 tablets e 30 routers (com cartão de dados móveis), ao Instituto Vaz Serra, quatro computadores e cinco routers (com cartão de dados móveis) e à Escola Tecnológica e Profissional da Sertã, quatro routers (com cartão de dados móveis).

Já durante as aulas presenciais, o Município tinha disponibilizado equipamentos, a alunos que se encontravam em isolamento profilático ou quarentena, para que pudessem assistir às aulas, ter apoio face às aulas a que estavam a faltar e pudessem realizar e enviar os trabalhos efetuados por e-mail ou plataforma indicada pela respetiva escola.

- Publicidade -

Quanto às refeições escolares, o Município e o Agrupamento de Escolas estão a garantir as refeições aos alunos de escalão A e B em regime de take away (desde a educação pré-escolar ao ensino secundário/profissional). O Instituto Vaz Serra também se encontra a disponibilizar refeições escolares para os seus alunos com escalão A e B e a receber alunos para apoio educativo.

Em relação à escola de acolhimento, desde a interrupção letiva, estão a frequentar 67 crianças até aos 12 anos, cumprindo o definido pelo despacho do estado de emergência. Continua-se a assegurar o transporte dos alunos indicados no âmbito das necessidades especiais ou situações sociais para a escola de acolhimento.

Ainda quanto à disponibilização de equipamento, a autarquia refere que foi efetuada em estreita articulação com as escolas consoante as necessidades indicadas pelo Agrupamento de Escolas, Instituto Vaz Serra e Escola Tecnológica e Profissional.

O Município registou um número elevado de pedidos, comparativamente ao primeiro confinamento, e garante que respondeu a todos, de acordo com vários critérios definidos pelo Município e pelas escolas: alunos que tinham solicitado no primeiro confinamento, alunos com escalão A ou B e a não atribuição de mais do que um computador (se não se justificasse) ou acesso à internet para alunos do mesmo agregado familiar.

O acesso à internet é feito através de router e, para o efeito, o Município da Sertã adquiriu à ALTICE cartões de banda larga com tarifário no âmbito do BLM COVID, por um período de fidelização de três meses com tráfego de 75G/mês. Este acesso foi garantido na íntegra pelo Município dado que as escolas não possuem qualquer dispositivo que pudessem disponibilizar aos seus alunos para as aulas à distância.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).