PUB

Sertã | Município celebra Natal com apoio ao comércio local e um programa simbólico

Apesar das restrições da pandemia da Covid-19, o Município da Sertã não quer deixar de assinalar a quadra natalícia com mais uma edição da Sertã – Terra do Pinheiro de Natal, durante o mês de dezembro, mas este ano com um programa de atividades reduzido.

PUB

Estão previstos os tradicionais concursos promovidos conjuntamente pela Câmara Municipal da Sertã e pela APROSER – Associação de Produtores do Concelho da Sertã. Desde logo, o concurso «A Melhor Montra de Natal» é dirigido a todas as lojas sedeadas no concelho da Sertã e visa fomentar o consumo no comércio tradicional e promover o caráter festivo da quadra natalícia. Serão premiadas as três melhores montras.

A tradicional iluminação de Natal nas principais artérias da vila sede de concelho e nas restantes freguesias será ligada no dia 1 de dezembro.

PUB

Em relação ao concurso «Natal no Comércio Tradicional», vai premiar, através de sorteio, as pessoas que façam compras nas cerca de 140 lojas aderentes. De 1 a 31 de dezembro, por cada compra no valor de 20€ é entregue um cupão de participação, que deverá ser preenchido, carimbado e entregue na Casa da Cultura da Sertã até 15 de janeiro de 2021. Serão depois sorteados dez prémios no valor total de 875€ (em vouchers).

Já na Casa da Cultura decorrerá nova edição do concurso «O Melhor Pinheiro de Natal», inserida n’«A Floresta da Esperança». Nesta iniciativa as associações do Concelho da Sertã foram, uma vez mais, desafiadas a decorar pinheiros, que estarão em exposição naquele local.

O presidente da Câmara Municipal da Sertã reconhece que “vamos ter este ano um Natal diferente, contudo não queremos que a quadra tenha menos brilho do que nos anos anteriores. Talvez porque seja importante, em tempos como este, dar sinais de esperança e de amor. E o Natal é isto: amor e esperança”.

José Farinha Nunes admite que “foi preciso reduzir ao mínimo as atividades previstas para garantir a segurança de todos, pelo que se optou por iniciativas mais simbólicas”.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).