Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Morreu António de Freitas Lopes, o empresário benemérito de Cernache do Bonjardim

O empresário António de Freitas Lopes, de Cernache do Bonjardim, vai hoje a sepultar tendo morrido na quarta feira, dia 11, na Figueira da Foz, onde estava hospitalizado há alguns meses.

- Publicidade -

António Lopes nasceu em Tomar há 94 anos, mas passou mais de metade da sua vida em Cernache do Bonjardim onde criou empresas, investiu e apoiou obras públicas e instituições locais.

Nos anos 80, António de Freitas Lopes saiu de Tomar onde chegou a ter uma sociedade numa serração com o seu irmão, Manuel, também já falecido, e fixou-se em Cernache onde fundou uma empresa de transformação de madeiras.

- Publicidade -

Mudou depois para o ramo da construção civil, criando a primeira urbanização em Cernache do Bonjardim, a Urbanização de Santo António.

Como benemérito, além de apoiar várias instituições da terra, Freitas Lopes ofereceu três lotes da sua urbanização à comunidade, onde foram construídas as piscinas, o centro de saúde e a GNR, e ainda construiu os dois tanques das piscinas.

Foi ainda sócio da empresa de madeireiros Consorcil, com sede em Lisboa.

O empresário benemérito foi homenageado pela Câmara da Sertã e pela Junta de Freguesia de Cernache, no dia 24 de junho, feriado municipal no concelho, com a atribuição do seu nome às piscinas municipais.

“O futuro constrói-se com o presente sem esquecer o passado”, disse na ocasião Mena Bernardo, a Presidente da Junta de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, após o descerramento da placa com o nome do empresário.

A autarca considerou ser aquela “uma singela homenagem”, que significa “tão pouco para o muito que António Freitas Lopes deu a Cernache do Bonjardim”. Foi, na sua opinião, “um grande homem que contribuiu para o desenvolvimento da vila com humanidade e humildade”.

Também o Presidente da Câmara, José Farinha Nunes, enalteceu as qualidades do homenageado, que conhecia desde 1969: “Um benfeitor com visão de futuro.”

António de Freitas Lopes teve dois filhos, um dos quais já faleceu.

O funeral realiza-se nesta quinta feira, dia 12, com velório na capela mortuária da Figueira da Foz. As cerimónias religiosas são às 11:00, seguindo para o crematório da cidade uma hora mais tarde.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome