Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Marmeleiro vai ter central fotovoltaica em investimento de 10,5 ME

Foi aprovado por unanimidade em sede de Assembleia Municipal da Sertã, a 25 de junho, o reconhecimento de interesse público para a instalação de uma central fotovoltaica na localidade de Marmeleiro, na UF de Cumeada e Marmeleiro. Cerca de 40 mil painéis numa área de 23 hectares, representam um investimento de 10,5 milhões de euros. A construção está prevista para final de 2019 e início de 2020.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, José Farinha Nunes, presidente da CM Sertã, referiu que  “não há dúvida que é de interesse municipal, porque estamos a falar de produção de energia que representa metade do consumo total do concelho [22,7 gigawatts por ano]. Estamos a falar de muita energia e possivelmente seremos auto-suficientes com a energia hídrica da Barragem do Cabril, da Barragem da Bouçã e do Castelo de Bode”, mencionou, sublinhando a importância deste tipo de investimento pelo facto de se tratar de produção de “energias limpas”.

Segundo o autarca este investimento prevê ainda a criação “de 100 postos de trabalho na fase da construção, mantendo três postos efetivos e 8 sazonais durante a fase de operação e manutenção”. Serão instalados 40 800 painéis fotovoltaicos no terreno, com um potencial de 13 megawatts.

- Publicidade -

José Farinha Nunes lembrou uma das potencialidades apontadas pela empresa Tecneira – Tecnologias Energéticas S.A., que motivaram a escolha do concelho para fixar o seu investimento. “O concelho da Sertã é dos concelhos, a nível nacional, que tem mais horas de exposição solar e daí o interesse das empresas, porque estudam os mercados e não investem aqui por acaso”.

Na mesma área, de produção de energia fotovoltaica, o presidente da CMS afirmou que existe “outro pedido de investimento no concelho, mas mais reduzido”, que ao ser aprovado, “vai ser construído rapidamente”, garantiu.

José Farinha Nunes congratula-se com o constante interesse dos investidores no concelho, recordando também as empresas que ali se mantêm e que ajudam a dinamizar a economia da região. “Há procura, e porque há procura de terreno por parte desses investidores, a Câmara investiu muito na aquisição de terrenos na zona industrial e fora dessa área. E vamos continuar a investir e adquirir terrenos à medida que surja procura”, explicou, acrescentando que isso só acontecerá havendo “certeza sobre o investimento”.

O ponto mereceu unanimidade na sessão de Assembleia Municipal da Sertã, esta segunda-feira, dia 25 de junho, depois de ter sido aprovado em sede de executivo camarário, na reunião fechada deste mês.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome