Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Junho 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Filarmónica União Sertaginense elegeu novos dirigentes à quarta tentativa

À quarta foi de vez. Após quatro assembleias gerais eleitorais consecutivas, a Filarmónica União Sertaginense finalmente elegeu novos dirigentes no dia 1 de maio. João de Deus Antunes Martins, empresário e ex-secretário da direção, é o novo presidente da centenária coletividade, tendo como vice-presidente Rui Miguel Santos.

- Publicidade -

Após três tentativas goradas para que surgisse uma lista (28 de dezembro de 2020, 30 de janeiro e 10 de abril deste ano), Vítor Cavalheiro, ao fim de 20 anos como presidente da coletividade, pôde finalmente passar o testemunho a 1 de maio.

Na assembleia geral foi apresentada uma única lista que recebeu a votação de 30 associados, sendo que 28 votos foram validados a favor e houve dois votos em branco.

- Publicidade -

“Dando continuidade ao legado da direção anterior, aproveitamos esta comunicação para agradecer todo o empenho que dedicaram a esta coletividade, porque a “obra” está à vista e todos reconhecem o vosso mérito”, lê-se numa mensagem publicada na página da filarmónica no Facebook.

Para começar, fica o compromisso: “contem com a disponibilidade e empenho da FUS para servir a Comunidade e elevar a nossa bela Sertã, através do que melhor sabe fazer… Música!”.

Novos dirigentes da FUS:

Direção

Presidente: João de Deus Antunes Martins

Vice-presidente: Rui Miguel Marçal Santos

1º Secretário: Mónica Nunes Ferreira

2º Secretário: José Silva Nunes

Tesoureiro: Célia Margarita Guilherme Antunes

1º Vogal: José Paulo Carmo Jacinto

2º Vogal: Pedro José Farinha Cardoso

3º Vogal: Isabel Alexandre Alves Gaspar

Assembleia Geral

Presidente: Luís Martins Ribeiro

1º Secretário: Ana Maria Quaresma Paiva

2º Secretário: Ana Paula Vintém

Conselho Fiscal

Presidente: Maria Teresa Alves Relvas

Secretário: Helena Maria Fernandes Tomé

Relator: Luís Miguel Lourenço Gil Alves

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome