Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Executivo aprova protocolo com Fundação Calouste Gulbenkian

Foi aprovado por unanimidade, na passada reunião ordinária pública da Câmara Municipal da Sertã, o protocolo de colaboração entre a Fundação Calouste Gulbenkian e o Município. Este surge após candidatura ao Programa Desenvolvimento Humano da Fundação, com um projeto de proximidade social e cultural denominado “Devolver a Voz à Comunidade”.

- Publicidade -

Segundo José Farinha Nunes, presidente da CM Sertã, este projeto “visa facilitar o acesso das populações mais isoladas aos serviços disponibilizados pela Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes e ao qual serão adicionadas outras valências que vão contribuir para melhor qualidade de vida dessas populações”.

O projeto mereceu parecer favorável da Ordem dos Psicólogos e foi aprovado pela Fundação Calouste Gulbenkian, tendo sido atribuído um subsídio de 102 mil e 750 euros, em dinheiro e em espécie, para a sua dinamização.

- Publicidade -

Entre as valências constam a criação de Biblioteca itinerante, e ainda a aquisição de computadores portáteis, câmara de filmar, impressoras multifunções, leitores de CD, gravadores de voz, disco externo de armazenamento, máquina fotográfica, que possam servir ainda para desenvolver sessões de biblioterapia, recolha de património cultural e imaterial, entre outros.

O Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Humano (PGDH) pretende reduzir a exclusão social para transformar a sociedade, tornando-a mais justa e mais coesa, sendo um agente de mudança na sociedade, pela aposta na inovação social, na criação de oportunidades para a inclusão e na antecipação dos problemas sociais como chaves de desenvolvimento.

O objetivo do apoio à dinamização de projetos, por via de candidatura, é incentivar e facilitar a inclusão dos grupos mais vulneráveis da população, através de iniciativas focadas na inclusão social das pessoas, no desempenho das organizações do terceiro setor ou ainda no conhecimento das dinâmicas sociais, lê-se no site da Fundação.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome