Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sertã | Deputado Municipal “sonha” com linha férrea Tomar – Sertã – Covilhã

Há mais de 100 anos, o Parlamento chegou a dar luz verde ao projeto, mas quando subiu ao Senado foi rejeitado com o argumento de que não havia verba para a sua concretização.

Partindo do aforismo de que “o sonho comanda a vida”, o Deputado Municipal António José Simões (PSD) defendeu a recuperação do projeto da linha férrea Tomar – Sertã – Covilhã idealizado há mais de um século. A intervenção aconteceu durante a sessão da Assembleia Municipal da Sertã que decorreu por videoconferência, no dia 30 de abril.

- Publicidade -

Assembleia Municipal da Sertã, por videoconferência. Foto: DR

Depois de contextualizar o problema das acessibilidades no concelho, lembrou que “há mais de um século um grupo de homens pugnou pela criação de uma linha de comboio que ligasse Tomar à Covilhã, passando pela Sertã”.

- Publicidade -

Se o projeto desse grupo de “homens visionários” se concretizasse “teria mudado o rumo do concelho da Sertã e concelhos vizinhos”, considerou o deputado, para quem “o comboio é o meio de transporte do futuro”.

ÁUDIO | Deputado Municipal António José Simões

Há mais de 100 anos, o Parlamento chegou a dar luz verde ao projeto, mas quando subiu ao Senado foi rejeitado com o argumento de que não havia verba para a sua concretização.

O eleito considera essa ligação ferroviária “fundamental para o desenvolvimento da economia e do turismo da região e um elemento estratégico para toda a zona sul da Beira Baixa e também para o norte do distrito de Leiria”.

“Comecemos a construir agora a nossa história futura”, desafiou António José Simões, defendendo que “é chegada a hora de voltar a pôr na agenda a construção de uma linha de comboio” entre Tomar e Covilhã com passagem pela Sertã. “Temos de unir esforços e lutar por este desígnio”, apelou.

O seu objetivo é que esse “projeto mobilizador, a pensar nas próximas gerações”, figure no próximo Plano Ferroviário Nacional, ideia que o Presidente da Câmara também apoia.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome