Sertã: Continuação do Instituto Vaz Serra poderá estar em causa

Instituto Vaz Serra, em Cernache do Bonjardim Foto: IVS

Um despacho normativo aprovado pelo Governo a 14 de abril e que não prevê o financiamento de alunos que frequentem o ensino privado, mesmo cooperativo, se na freguesia da sua residência existir ensino público pode colocar em causa a manutenção do ensino do Instituto Vaz Serra, em Cernache do Bonjardim.

PUB

O alerta foi dado por António Simões (PSD), deputado da Assembleia Municipal da Sertã, durante a última sessão desta Assembleia Municipal, que se realizou no passado sábado, dia 30 de abril.

Na ocasião, o eleito do PSD deu a conhecer a publicação do referido despacho normativo de 14 de abril de 2016 que “prevê o não financiamento de alunos que frequentem o ensino privado, mesmo cooperativo, se na freguesia da sua residência existir ensino público” e salientou ainda que “como se isso não chegasse, o mesmo Governo suspendeu à cautela e unilateralmente todo o contrato de associação que celebrou com as escolas do ensino particular e cooperativo e que teria a vigência de três anos para dar estabilidade às escolas”.

PUB

“Isto parece-me pouco digno de um Estado de Direito e de um Governo democrático!”, referiu António Simões alertando para o facto de que “esta Lei põe em causa muitos estabelecimentos de ensino” e que “é também ela um perigo eminente para o Instituto Vaz Serra”, sediado em Cernache do Bonjardim.

“Isto é um atentado à livre escolha dos cidadãos”, sublinhou António Simões questionando “onde está a livre e democrática escolha de alunos, encarregados de educação, dos cidadãos em geral, decidindo pessoalmente que escola frequentar e que projeto educativo preferem?”.

PUB
António Simões e Diamantino Pina, eleitos do PSD, pediram que a Assembleia Municipal da Sertã tome medidas sobre a nova Lei (Foto: mediotejo.net)
António Simões e Diamantino Pina, eleitos do PSD, pediram que a Assembleia Municipal da Sertã tome medidas sobre a nova Lei (Foto: mediotejo.net)

António Simões salientou que “o ensino privado gasta menos e investe melhor que o Estado e que a escola pública”, recordando ainda que “quando não existia ensino nenhum, foram os privados a substituir o Estado, criando escolas onde elas faziam falta, como é o caso do Instituto Vaz Serra”.

“O que esta gente quer, é acabar com o ensino particular. Com isso vão conseguir mais umas largas centenas de pessoas no desemprego, já para não falar no duro golpe que irão infligir em terras como Cernache do Bonjardim”, concluiu António Simões incentivando a Assembleia Municipal da Sertã e executivo camarário a tomar uma posição sobre esta nova Lei.

Na ocasião, Diamantino Pina, presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, salientou que “esta nova Lei referente ao ensino particular e cooperativo preocupa muito a continuação do Instituto Vaz Serra em Cernache do Bonjardim” e sugeriu que a Assembleia Municipal da Sertã “faça uma moção sobre a importância do ensino privado para enviar para a Assembleia da República”.

Diamantino Pina informou que esta terça-feira, dia 3 de maio, realizar-se-á uma reunião na Junta de Freguesia com o Instituto Vaz Serra para analisar esta situação.

Sobre este assunto, José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã, salientou que “temos que defender a qualidade do ensino e não se é público ou privado” dizendo que a autarquia já fez pressão, através da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, sobre este assunto, junto do Governo.

O externado do Instituto Vaz Serra iniciou o seu funcionamento em 1950, pelas mãos do seu fundador Comendador Libânio Vaz Serra, tendo o edifício do internato sido concluído em 1959.

O Comendador Libânio Vaz Serra, nascido em 1881, ao fundar o Colégio teve como objetivo “a implementação de um ensino de qualidade que pudesse proporcionar a oportunidade de melhorar as condições de vida dos seus conterrâneos”.

“À filantropia e benemerência deste homem invulgar, deve Cernache do Bonjardim o índice de desenvolvimento alcançado. Vindo de uma família humilde, tornou-se homem de negócios, com investimentos em muitas partes do mundo. Foi condecorado pelo Governo Espanhol com a Comenda da Ordem do Mérito Civil de Espanha”, pode ler-se no site do Instituto Vaz Serra.

Atualmente, este estabelecimento de ensino particular e cooperativo funciona no edifício do antigo internato e tem cerca de 400 alunos no ensino diurno, lecionando ensino regular do quinto ao décimo segundo anos, Cursos de Educação e Formação, Ensino Profissional e Unidades de Formação de Curto Duração, tendo aberto recentemente um Centro para a Qualificação e Ensino profissional.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here